Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 16 de março de 2017. Atualizado às 01h07.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

Justiça

Notícia da edição impressa de 16/03/2017. Alterada em 16/03 às 01h04min

Colorado é acusado de falsificação no caso Victor Ramos

Inscrição do zagueiro do Vitória teria sido feita de forma irregular

Inscrição do zagueiro do Vitória teria sido feita de forma irregular


DIVULGAÇÃO/JC
O Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) acatou pedido da CBF e abriu inquérito contra o Inter pela suposta falsificação de documentos no caso Victor Ramos, imbróglio que marcou a reta final do Campeonato Brasileiro de 2016. O processo ainda não tem data para julgamento e está nas mãos do auditor Mauro Marcelo.
O Colorado considera irregular a inscrição do zagueiro, que atuou no Vitória no ano passado, por ela ter ocorrido fora do período de transferências internacionais e o atleta estar ligado ao Monterrey, do México. Sob a ótica do Vitória e da CBF, a negociação não configura uma transferência internacional, pois Victor Ramos estava emprestado ao Palmeiras e foi repassado sem que sua documentação retornasse ao país do clube de origem. Caso a irregularidade se confirmasse, os baianos seriam punidos com perda de pontos e seriam automaticamente rebaixados para a Série B, no lugar dos gaúchos - o Inter acabou em 17º lugar no Brasileirão, com 43 pontos, enquanto o Vitória ficou em 16º, com 45.
CONTINUE LENDO ESTA NOTÍCIA EM NOSSA EDIÇÃO PARA FOLHEAR
CLIQUE AQUI PARA ACESSAR
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia