Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 15 de março de 2017. Atualizado às 00h15.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

Libertadores da América

Alterada em 15/03 às 00h15min

Botafogo estreia na fase de grupos da Libertadores com vitória sobre o Estudiantes

Rodrigo Pimpão marcou o gol da vitória do Botafogo

Rodrigo Pimpão marcou o gol da vitória do Botafogo


YASUYOSHI CHIBA/AFP/JC
As partidas emocionantes seguem marcando a participação do Botafogo na edição de 2017 da Copa Libertadores. Depois de avançar nas fases preliminares diante de Olímpia e Colo Colo, o time estreou no Grupo 1 contra mais um adversário tradicional e conseguiu outro triunfo importante e sofrido, dessa vez sobre o argentino Estudiantes, por 2 a 1, no Engenhão.
A festa realizada pela torcida do Botafogo, que lotou o Engenhão, antes do jogo e em seu início não se reverteu em pressão do time da casa ou em um jogo vistoso. O duelo era truncado, concentrado em disputas na intermediária, tendo os goleiros como meros observadores.
Mas quando as equipes começaram a conseguir criar lances de perigoso, foi o Estudiantes quem mais ameaçou. O time argentino chegou bem aos 19 minutos, em uma finalização de Lucas Rodríguez da intermediária, que passou muito perto do ângulo superior esquerdo da meta defendida por Gatito Fernández.
Lento, o Botafogo trocava passes sem ameaçar muito o Estudiantes, tanto que o time só foi ter a sua primeira chance aos 31 minutos. E foi em uma jogada de bola parada, em que Carli, livre, cabeceou para fora após cobrança de falta de Camilo.
Praticamente na sequência, o Botafogo abriu o placar. Aos 33, Marcelo levantou bola na área, Bruno Silva jogou a bola para o meio da área com um voleio e Roger, com um de voleio e bicicleta, marcou um belo gol, deixando o time carioca em vantagem.
Após o gol, o Estudiantes tratou de tentar arrancar o empate, mas deu espaços para o Botafogo quase ampliar a sua vantagem pouco antes do intervalo, com um chute forte de Camilo, que ia na direção do ângulo, mas acabou sendo defendido por Andujar.
Na volta para o segundo tempo, o Botafogo chegou a esboçar uma pressão, ameaçou a defesa do Estudiantes, mas acabou sendo punido pelo excesso de faltas que vinha cometendo na intermediária e perto da sua grande área já no primeiro tempo. E o time cedeu o empate aos 16 minutos, em cobrança de Otero. Gatito até tentou fazer a defesa e tocou na bola, mas não teve sucesso.
O Botafogo pareceu sentir o gol do Estudiantes. O time tinha iniciativa, mas pecava no excesso de passes errados e não conseguia ameaçar o time argentino. O técnico Jair Ventura começou a mexer no time, promovendo a entrada de Sassá no lugar de Montillo e o time conseguiu arrancar a vitória na base da raça.
Aos 33 minutos, Sassá acionou Camilo, que perdeu a oportunidade de marcar ao bater fraco. Só que Rodrigo Pimpão pegou o rebote e finalizou para as redes: 2 a 1. Novamente em vantagem, o Botafogo passou a ter espaço para contra-ataques e teve chances para ampliar o placar. Não as aproveitou, mas deixou o Engenhão com uma importante vitória na sua estreia na fase de grupos da Libertadores.
Após a sofrida vitória, o Botafogo voltará a jogar pela Libertadores em 13 de abril, quando vai visitar o colombiano Atlético Nacional. Dois dias antes, o Estudiantes tentará a reabilitação em casa, diante do equatoriano Barcelona. No próximo fim de semana, o Botafogo voltará a jogar pela Taça Rio, em clássico contra o Vasco, novamente no Engenhão.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia