Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, domingo, 02 de abril de 2017. Atualizado às 23h11.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Reforma da Previdência

31/03/2017 - 16h24min. Alterada em 02/04 às 23h15min

Ato em Porto Alegre defende Justiça do Trabalho

Ato reuniu juízes do Trabalho, servidores e sindicalistas contra reformas

Ato reuniu juízes do Trabalho, servidores e sindicalistas contra reformas


JC/
Atualizado às 23h de domingo (2/4/2017) *
Ato em defesa da Justiça do Trabalho e contra reformas que atingem a área trabalhista reuniu por juízes do Trabalho, comando do Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região (TRT4) servidores do Judiciário Federal e centrais sindicais nesta sexta-feira (31), em Porto Alegre. Centenas de pessoas se concentraram no fim da manhã na área externa do prédio da Justiça do Trabalho na avenida Praia de Belas, na Capital gaúcha.     
Os discursos foram emocionados e teve muita crítica e gritos de Fora Temer. O ato deu a largada a uma campanha unificada em defesa da existência da Justiça do Trabalho em todo o Brasil. A manifestação também listou duras críticas à reforma trabalhista e à terceirização irrestrita, que poderá ocorrer na atividade-fim, aprovada pela Câmara e sancionada nesta sexta-feira pelo presidente Michel Temer. Outro tema criticado no ato, com inscrições em banners e camisetas dos participantes é a reforma da previdência, que terá um ato nacional em 28 de abril.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia