Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 30 de março de 2017. Atualizado às 20h08.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

conjuntura

Alterada em 30/03 às 20h09min

CMN vai definir em junho meta de inflação para 2019, diz Meirelles

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, esclareceu que a reunião do Conselho Monetário Nacional (CMN), em junho, vai definir a meta de inflação para 2019. Mais cedo, ele havia dito que a meta para 2018, de 4,5%, poderia ser revista nesta mesma reunião. "Em junho deste ano, na reunião do CMN, vamos definir a meta de inflação de 2019, conforme estabelece o decreto que deu as bases para o regime de metas de inflação no Brasil", afirmou, após participar de audiência pública na comissão especial da reforma da Previdência na Câmara.
"Agora, estaremos revisando sempre todos os dados da atividade econômica, os resultados, seja de expectativas de inflação deste ano ou do ano de 2018, e estaremos sempre revisando como está o comportamento da inflação em relação à meta deste ano de 2017 e do ano de 2018. Agora, a fixação da meta de inflação será para o ano de 2019", acrescentou.
O ministro disse ainda que não toma "pré-decisões" ou anuncia o que está pensando ou discutindo previamente. "Não se faz isso em política econômica", afirmou.
"Tenho uma postura em relação a decisões, principalmente decisões que tenham efeito em preços no mercado. Não anunciamos decisões previamente, não anunciamos o que estamos pensando a respeito ou o que estamos discutindo. No dia adequado, vamos reunir todos os dados, todos os membros do conselho vão fazer sua avaliação, será tomada a decisão e será anunciada imediatamente."
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia