Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 29 de março de 2017. Atualizado às 01h24.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

indústria

Notícia da edição impressa de 29/03/2017. Alterada em 28/03 às 20h50min

Braskem inaugura novo laboratório em Triunfo

Equipamento de rotomoldagem recebeu investimento de R$ 1,7 milhão

Equipamento de rotomoldagem recebeu investimento de R$ 1,7 milhão


JONATHAN HECKLER/JC
Empresários e executivos dos segmentos de construção civil, lazer, brinquedos e do agronegócio, de diferentes partes do Brasil, conheceram ontem o recém instalado Laboratório de Rotomoldagem da Braskem. Fruto de um investimento de R$ 1,7 milhão, os equipamentos apresentados permitem eliminar etapas e custos no processo de elaboração de novos produtos.
A ideia é estimular a inovação por parte dos clientes, com menos custos de produção e redução no tempo de testes, por exemplo, de acordo com Renato de Lima, diretor comercial da área de polietilenos rígidos da companhia. A rotomoldagem consiste basicamente em tecnologia de transformação plástica para a produção de peças de grande porte.
"Os maiores clientes da rotomoldagem são fabricantes de caixas d'água, principalmente, mas a gama de possibilidades é grande. Com nosso novo laboratório queremos desenvolver e ampliar esse mercado, já que poderemos fazer mais testes de resistência, de reação a outros químicos e qualidade, entre outras vantagens", explica Lima, revelando crescimento na casa dos dois dígitos desse segmento nos negócios da Braskem nos últimos anos.
O gerente de contas da Braskem para o segmento, Fabiano Zanatta ressalta que o mercado de rotomoldagem vem crescendo e já representa 5% da venda de polietileno da Braskem. Nelson Forrentini, diretor da Rotoplastyc, especializada em peças e componentes de plástico para indústria de máquinas agrícolas, estava no grupo que ontem visitou a unidade em Triunfo e afirma que a facilidade para aprimorar a pesquisa deve levar a empresa de Carazinho a expandir sua linha de produtos no segmento náutico. 
"A ideia é ampliar a produção de barcos para pesca de lazer. Hoje, 90% do nosso faturamento vem do agronegócio, mas queremos ampliar a participação da linha de lazer no nosso portfólio", diz Forrentini.
O gerente de Inovação e Tecnologia da Braskem, Alessandro Cauduro, ressalta ainda que o novo processo interno vai permitir a companhia fornecer aos clientes peças mais resistentes e menos pesadas, por exemplo. "No mínimo, ao produzir uma peça de igual qualidade e mais leve, a Braskem vai fazer com que o cliente ganhe nos custos de transporte", analisa Cauduro.
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia