Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 24 de março de 2017. Atualizado às 12h53.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Fraude

24/03/2017 - 12h51min. Alterada em 24/03 às 12h56min

MP denuncia 41 por fraude em leite no Rio Grande do Sul

Operação Leite Compensado soma 203 denunciados por adulterar leite e subprodutos desde 2013

Operação Leite Compensado soma 203 denunciados por adulterar leite e subprodutos desde 2013


MPRS/Divulgação/JC
Patrícia Comunello
O Ministério Público Estadual denunciou 41 pessoas envolvidas nas fraudes de leite e derivados apuradas na 12ª etapa da Operação Leite Compensado, deflagrada este mês. Segundo o MP, os denunciados são acusados em 19 ilícitos, um deles de organização criminosa. Com este novo grupo, a operação lançada em 2013 já soma 203 denunciados por adulterar os produtos. O Conselho Regional de Medicina Veterinária (CRMV) informou esta semana que a primeira cassação de veterinário denunciado nas fraudes do leite deve ser publicada nos próximos dias.    
Na 12ª etapa, realizada em 14 de março, foram apontadas adição de água e solutos para neutralizar a acidez no leite cru, leite UHT integral, creme de leite e leite para a fabricação de queijo. Foram feitas prisões preventivas de Claudionor Mognon e Henrique Alessi Pasini, funcionários da Laticínios Modena, Eduardo Grave, proprietário da Indústria de Laticínios Rancho Belo, o transportador Evandro Luis Kafer e Flávio Mezzomo, sócio oculto da Laticínios C&P Princesul, e proprietário da empresa Laticínios Modena - Bonilé Ltda.
As denúncias são baseadas em depoimentos de mais de 40 pessoas, testes laboratoriais, provas coletadas a partir de estratégias de investigação e documentos encontrados durante o cumprimento de mandados de busca e apreensão em Nova Araçá, Casca, Travesseiro, Marau e Estrela. Os casos vão á Justiça, que aceitará ou não as denúncias determinando a abertura de processos. A operação é coordenada pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) Núcleo Segurança Alimentar.
Os 41 denunciados na 12ª etapa da Leite Compensado: 
  • Eduardo Grave, Evandro Luís Kafer, Gilberto Grave, Eri Henrique Bogner, Lucinéia Jaqueline Lenhard, Ivandra Cristina Muller Kalkmann, Marcelo Drebes, Fabiano Augusto Kafer, Regiane Graf, Lair José Bruxel, Flávio Mezzomo, Taís Elisa Zandoná, Tatiane da Silva Fávero, Maria do Carmo Cipriani, Terezinha Maria Dampiski, Eduardo David Kowalski, Osmar Edson Pansera, Sidmar Luiz Lawandoski, Claudionor Mognon, Catia Terezinha Aurélio Alves, Dionatas dos Santos Ramos, Carla Ribas, Bruna Tibola, Elisandra Krasniévicz Duarte Cobelincki, Fabiane Ampese, Milena Orso Ranzan, Luana Festa Pesenatto, Regina Frasson, Marcelo Cobelincki, Valdair Ortiz Didoliche, Juliane Ortiz Didoliche, Altair de Oliveira, Fabrício Pasolini, Roberto Carlos Giacomini, Sidnei Gabineski, Mônica Oro Valiatti, Eloina Andreolla, Cristiane Dutkevicz, Cassiano Fanton, Maiara Modrak e Henrique Alessi Pasini.
  • No site do MP, é possível conferir os ilícitos de cada acusado.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia