Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 20 de março de 2017. Atualizado às 22h38.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Mercado de Capitais

Notícia da edição impressa de 21/03/2017. Alterada em 20/03 às 22h33min

Dólar fecha no menor nível em quase um mês

O mercado brasileiro de câmbio ontem teve mais um dia de movimentos comandados pelo exterior. Passada a reunião do Federal Reserve (Fed, Banco Central dos EUA) na semana passada, os agentes ainda seguem em busca de pistas em relação ao futuro da política monetária nos EUA. A cotação do dólar à vista no balcão registrou queda de 0,83%, a R$ 3,0729, menor nível desde 23 de fevereiro (R$ 3,0531). O giro na clearing de câmbio da BM&FBovespa foi de
US$ 1,169 bilhão.
Os comentários do presidente do Fed de Chicago, Charles Evans, influenciaram um pouco as cotações no período vespertino. Evans comentou que os juros nos EUA poderiam ser elevados quatro vezes este ano, mas também fez declarações mais dovish, afirmando que o núcleo de inflação só deve atingir a meta de 2% em 2019 e que os eventuais impactos de medidas do governo Donald Trump não devem ser sentidos este ano.
CONTINUE LENDO ESTA NOTÍCIA EM NOSSA EDIÇÃO PARA FOLHEAR
CLIQUE AQUI PARA ACESSAR
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia