Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 16 de março de 2017. Atualizado às 10h00.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Mercado Financeiro

Dólar avança com cautela sobre fiscal e reforma da Previdência

O dólar começou a sessão desta quinta-feira (16), em alta, em meio a alguma cautela dos agentes financeiros com a tramitação da reforma da Previdência na Câmara e a chance de aumento de impostos. Outro assunto eleva preocupações com o lado fiscal das contas públicas. Na quarta-feira (15), o STF decidiu em relação ao PIS e Cofins, que a apuração não contará com a inclusão do ICMS na base de cálculo, o que pode representar uma queda de arrecadação de aproximadamente R$ 20 bilhões/ano para o governo, de acordo com operadores de câmbio e renda fixa.

A queda de 2,22% do dólar à vista na quarta, para R$ 3,1027, também atraiu demanda nos primeiros negócios cambiais. Às 9h24min desta quinta-feira, o dólar à vista subia 0,24%, aos R$ 3,1108. O dólar futuro para abril estava em alta de 0,14%, aos R$ 3,1245.

No exterior, a cotação da libra se valorizou em relação ao dólar e o euro após a decisão do Banco da Inglaterra (BoE) de manter inalterada a taxa de juros e apresentar um voto dissidente, o de Kristin Forbes.

A dirigente defendeu uma elevação de 0,25 ponto porcentual por enxergar rápida aceleração da inflação e entender que ela pode se manter acima da meta por ao menos três anos. No mesmo horário acima, a libra avançava a US$ 1,2359, de US$ 1,2268 pouco antes do anúncio. Já o euro estava a 0,8676 euro, de 0,8743 euro.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia