Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 16 de março de 2017. Atualizado às 08h14.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

tributos

Alterada em 16/03 às 08h17min

Receita publica instrução normativa sobre recolhimento de IRPJ e CSLL

A Receita Federal publicou no Diário Oficial da União (DOU) desta quinta-feira (16), a Instrução Normativa (IN) 1.700/2017, com regras sobre o Imposto sobre a Renda (IRPJ) e a Contribuição Social sobre o Lucro Líquido das pessoas jurídicas (CSLL) e o tratamento tributário de PIS/Pasep e Cofins. A IN incorpora as alterações introduzidas pela Lei 12.973/2014, que trata da tributação de lucros e dividendos de controladas e coligadas de empresas brasileiras no exterior.
De acordo com a IN, são contribuintes do IRPJ e da CSLL as pessoas jurídicas e as empresas individuais. Também as empresas públicas e as sociedades de economia mista, incluindo subsidiárias, são contribuintes nas mesmas condições das demais pessoas jurídicas.
Entre outros pontos, o texto reafirma imunidades e isenções já existentes referentes aos tributos. Templos de qualquer culto, por exemplo, não estão sujeitos ao IRPJ. Também não recolhem o imposto de renda os partidos políticos e entidades sindicais de trabalhadores desde que "não distribuam qualquer parcela de seu patrimônio ou de suas rendas, a qualquer título; apliquem seus recursos integralmente no País, na manutenção de seus objetivos institucionais; e mantenham escrituração de suas receitas e despesas em livros revestidos de formalidades capazes de assegurar sua exatidão". Ainda são imunes ao IRPJ instituições de Educação e de Assistência Social sem fins lucrativos.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia