Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 10 de março de 2017. Atualizado às 20h59.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Mercado Financeiro

Alterada em 10/03 às 21h01min

Regulador nega pedido de registro para fundo que acompanharia preço do bitcoin

A Securities and Exchange Commission (SEC, equivalente à Comissão de Valores Mobiliários dos EUA) decidiu negar um pedido de registro do que seria o primeiro fundo negociado que acompanharia o preço da moeda virtual bitcoin. A decisão foi divulgada no site do regulador nesta sexta-feira.
O pedido havia sido feito pelos investidores Cameron e Tyler Winklevoss, há quase quatro anos, e por seu Winklevoss Bitcoin Trust. A esperança na indústria era de que o fundo iria tornar a moeda digital atrativa para os investidores de Wall Street, mas a negativa é um revés, ao menos momentâneo.
O julgamento encerra, por ora, a longa trajetória para negociar o bitcoin em um fundo, que poderia criar uma base maior de investidores para a moeda virtual. Os ativos seriam negociados na Bats BZX Exchange, operada pela CBOE Holdings.
A SEC mostra preocupação sobre a crescente complexidade de alguns produtos negociados com base em variações cambiais, diante da volatilidade que eles podem ter durante movimentos de queda no mercado. A Bats não quis comentar o assunto.
O bitcoin foi negociado na máxima a US$ 1.326 nesta sexta-feira, antecipando a possível aprovação, mas chegou a recuar a US$ 1.022 após a decisão da SEC
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia