Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 10 de março de 2017. Atualizado às 18h56.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Mercado Financeiro

10/03/2017 - 18h56min. Alterada em 10/03 às 18h57min

Após quatro quedas, Ibovespa tem leve recuperação e sobe 0,14%

O mercado brasileiro de ações teve uma sexta-feira (10), de frágil recuperação, depois de ter contabilizado quatro quedas consecutivas. O Índice Bovespa chegou a subir fortemente pela manhã, mas perdeu fôlego à tarde e chegou a cair momentaneamente No fechamento, exibiu alta tímida, de 0,14%, aos 64.675,46 pontos. O volume de negócios totalizou R$ 8,8 bilhões.
Um dos principais destaques do dia foi divulgação do relatório de empregos dos Estados Unidos, o payroll. O documento apontou criação de vagas acima do esperado em fevereiro, embora com evolução de salários abaixo das estimativas. Internamente, foi bem recebido o resultado do IPCA de fevereiro, que apontou inflação de 0,33%, ante 0,38% em janeiro e 0,43% da mediana das estimativas dos analistas. Em meio ao ambiente positivo, o Ibovespa atingiu a máxima de 65.724,81 pontos, em alta de 1,76%
A busca pela recuperação das perdas recentes acabou por esbarrar no mercado de commodities. O petróleo, que iniciou o dia em alta, voltou a cair com preocupações em torno da oferta da matéria-prima. As ações da Petrobras seguiram o movimento e terminaram o dia em queda de 0,14% (ON) e de 1,31% (PN). Apesar da alta de 0,5% do minério de ferro no mercado à vista chinês, a ações da Vale também não conseguiram sustentar as altas da manhã e terminaram em queda de 1,76% (ON) e de 2,29% (PNA), em meio a discussões em torno da oferta da commodity.
O analista chama a atenção para o bom desempenho das ações "bond proxy", que se beneficiam da expectativa de corte de juros no País. Papéis dos setores imobiliário, de varejo e utilidades ganharam fôlego com a desaceleração do IPCA. Nesses grupos, destaque para Natura ON (+3,21%), Copel PNB (2,95%) e BR Malls (+0,75%).
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia