Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 09 de março de 2017. Atualizado às 10h20.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Mercado Financeiro

Taxas futuras de juros sobem com dólar, cautela externa e leilão do Tesouro

Os juros futuros avançam na manhã desta quinta-feira (9), em linha com o dólar e o rendimento dos Treasuries em meio ao tom defensivo dos mercados internacionais, com petróleo em queda de mais de 2% e expectativas sobre um discurso do presidente do BCE, Mário Draghi (10h30min, de Brasília).

Pela manhã, o BCE decidiu manter a taxa de refinanciamento inalterada em 0% e a taxa de juros de depósitos, em -0,40%.

Além disso, as taxas futuras de juros sofrem alguma pressão antes do leilão de LTN e LFT do Tesouro (11h30min) e com o cenário político no radar, segundo um operador de renda fixa, em meio a depoimentos ao TSE de ex-executivos da Odebrecht e com a expectativa pela "lista de Janot".

Às 9h52min, o DI para janeiro de 2018 exibia 10,245%, de 10,240% no ajuste anterior. O vencimento para janeiro de 2019 estava em 9,76%, de 9,74%, enquanto o DI para janeiro de 2021 estava em 10,16%, de 10,12% no ajuste anterior.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia