Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 08 de março de 2017. Atualizado às 19h27.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

bancos

Alterada em 08/03 às 19h27min

Santander vai parcelar saldo do rotativo com juro de 2,99% a 9,99% ao mês

O Santander vai parcelar automaticamente o saldo remanescente do rotativo de seu cartão de crédito de 4 a 18 vezes, com juros que irão variar de 2,99% a 9,99% ao mês, de acordo com o perfil e as necessidades financeiras do cliente.
A solução do financiamento substitui, de acordo com o banco, o crédito rotativo de seus cartões, atendendo à resolução do Conselho Monetário Nacional (CMN), que entra em vigor em 3 de abril e limita o uso do rotativo pelo período máximo de 30 dias. Além disso, o valor do pagamento mínimo da fatura será composto pelo porcentual de 15% sobre os novos gastos e por parcelas de financiamentos de faturas anteriores, se houver.
"A nova regulamentação aplicada ao rotativo vem em linha com a estratégia do banco de oferecer alternativas de financiamento mais adequadas a cada perfil de cliente, em cada momento de sua vida financeira. Além disso, dá ao produto um caráter definitivo de crédito emergencial", afirma Rodrigo Cury, superintendente executivo de Cartões, em nota distribuída pelo banco.
Usando como exemplo uma fatura de R$ 1 mil, dos quais R$ 400,00 foram acumulados em crédito rotativo do mês anterior e R$ 600,00 foram gastos em novas compras, o cliente poderá: quitar integralmente o saldo da fatura; quitar o valor do pagamento parcial indicado na fatura, referente ao montante do rotativo do mês anterior (no caso, R$ 400,00). Neste caso, não haverá parcelamento automático e os R$ 600,00 remanescentes farão parte do crédito rotativo da fatura; quitar o valor do pagamento mínimo indicado na fatura, no caso, R$ 150,00. Sendo que neste cenário, o cliente não quita o crédito rotativo do mês anterior. Por isso, o saldo que restar entre o valor do mínimo e o valor do parcial será parcelado automaticamente. A diferença entre o valor do parcial e o total fará parte do crédito rotativo da fatura.
Antes mesmo da nova resolução, o Santander já disponibilizava dois produtos voltados à organização financeira dos clientes de cartões: Parcelamento da Fatura, com taxas que variam de 2,99% a 9,99% ao mês e prazo de até 18 vezes, e o Total Parcelado, que permite a quitação do saldo total do cartão, composto pela fatura atual mais todas as parcelas a vencer, com taxas que variam de 2,99% a 7,99% ao mês e prazo de até 36 vezes, de acordo com o perfil e as necessidades financeiras dos clientes.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia