Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 06 de março de 2017. Atualizado às 10h20.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Mercado Financeiro

Alterada em 06/03 às 10h21min

Pressionados pelo dólar, juros têm mínimas, após abrirem perto dos ajustes

Sem surpresas na pesquisa Focus e com a agenda econômica esvaziada nesta segunda-feira (6), os juros futuros registraram mínimas, em sintonia com o enfraquecimento do dólar. A queda do rendimento dos Treasuries também é monitorada.
Antes, as taxas futuras abriram perto dos ajustes de sexta-feira (3), com viés de baixa, na mesma direção do fechamento anterior, em meio a uma precificação maior na curva, embora ainda não majoritária, de corte de 1 ponto porcentual da Selic na reunião de abril.
Às 9h44, o DI para janeiro de 2018 estava em 10,220% (mínima), de 10,240% do ajuste de sexta-feira (3). O DI para janeiro de 2019 exibia 9,61% (mínima), de 9,72% no ajuste anterior. O DI para janeiro de 2021 estava em 9,97% (mínima), de 10% no ajuste anterior.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia