Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 03 de março de 2017. Atualizado às 10h17.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

mercado financeiro

Alterada em 03/03 às 10h20min

Taxas futuras de juros caem com otimismo sobre Selic e queda do dólar

A chance de uma aceleração do ritmo de corte da taxa Selic em abril ampara a queda dos juros futuros nesta sexta-feira (3) assim como o recuo do dólar, de acordo com profissionais de renda fixa. Às 9h45min, o DI para janeiro de 2018 estava em 10,260% (mínima), de 10,320% no ajuste de quinta-feira.
O DI para janeiro de 2019 estava em 9,78% (mínima), ante 9,84% no ajuste de quinta. Já o DI para janeiro de 2021 recuava a 10,10%, de 10,15% no ajuste de quinta.
A expectativa com o discurso da presidente do Federal Reserve (o banco central norte-americano), Janet Yellen (15 horas, de Brasília), no entanto, pode colocar os mercados na defensiva mais tarde. Antes da abertura dos negócios, foi conhecida a deflação do Índice de Preços ao Consumidor da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (IPC-Fipe).
O indicador, que mede os preços na cidade de São Paulo, registrou deflação de 0,08% em fevereiro, a primeira para o mês desde 2012, revertendo o avanço de 0,32% de janeiro e aprofundando a deflação de 0,05% registrada na terceira quadrissemana de fevereiro. 
Já o Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S) desacelerou em seis das sete capitais pesquisadas na quarta quadrissemana de fevereiro em relação à terceira leitura do mês. No geral, o IPC-S desacelerou de 0,40% para 0,31% entre os dois períodos. Em janeiro, o indicador marcara 0,69%.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia