Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, domingo, 02 de abril de 2017. Atualizado às 18h45.

Jornal do Comércio

Empresas & Negócios

COMENTAR | CORRIGIR

Responsabilidade Social

Notícia da edição impressa de 03/04/2017. Alterada em 31/03 às 20h24min

Formação tecnológica e social

Abreu quer seguir exercendo o que aprende como auxiliar técnico em manutenção de equipamentos de informática

Abreu quer seguir exercendo o que aprende como auxiliar técnico em manutenção de equipamentos de informática


MARCO QUINTANA/JC
Camila Silva
Se, em 2015, Wladison Bueno de Abreu não tinha perspectiva profissional, atualmente, o jovem considera a possibilidade de seguir exercendo o que é aprendido no curso de auxiliar técnico em manutenção de equipamentos de informática. O curso faz parte da oficina Jovem Aprendiz do Polo Marista de Formação Tecnológica, que atende a mais de 270 jovens em situação de vulnerabilidade social e financeira, com idades entre 14 e 24 anos. Wladison que é educando do curso deste setembro do ano passado, considera a oficina uma grande oportunidade e destaca: "Além de aprendermos sobre computadores, nós recebemos uma formação para a vida, aprendemos a conviver em grupo e temos uma relação muito próxima com os educadores". 
O curso de auxiliar técnico em manutenção de equipamentos de informática é um dos cinco disponibilizados dentro da oficina Jovem Aprendiz. Em parceria com mais de 20 empresas o Polo disponibiliza também os cursos de assistente administrativo, eletrônica, turismo ecológico e programação de software. Os cursos têm duração de um ano, os jovens são contratos pela empresa parceira e recebem uma bolsa-auxílio de meio salário-mínimo. Ao Polo cabe a formação pedagógica do jovem, ao final do curso os educandos recebem um certificado de conclusão, todos os cursos são reconhecidos pelo MEC.
CONTINUE LENDO ESTA NOTÍCIA EM NOSSA EDIÇÃO PARA FOLHEAR
CLIQUE AQUI PARA ACESSAR
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia