Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 16 de março de 2017. Atualizado às 22h40.

Jornal do Comércio

Automotor

COMENTAR | CORRIGIR

Importados

Notícia da edição impressa de 17/03/2017. Alterada em 16/03 às 19h59min

Volvo XC90 T8 chega ao Brasil com propulsão híbrida

São duas versões disponíveis no mercado nacional, a Inscription, por R$ 456.950,00, e a Excellence, por R$ 519.950,00

São duas versões disponíveis no mercado nacional, a Inscription, por R$ 456.950,00, e a Excellence, por R$ 519.950,00


VOLVO CARS/DIVULGAÇÃO/JC
O veículo promete bastante: força, tecnologia, requinte, baixo consumo de combustível e reduzido nível de emissão. O desempenho eficiente resulta da atuação conjunta de um motor turbo a gasolina de 320 cv e de um propulsor elétrico de 87 cv, totalizando 407 cv de potência.
O torque máximo impressiona ainda mais. Os 640 Nm garantem a volúpia necessária para acelerar os 2.319 quilos do Volvo XC90 T8 da inércia aos 100 km/h em apenas 5,6 segundos.
A unidade motriz elétrica traciona especificamente as rodas traseiras, fornecendo torque instantâneo. O propulsor é alimentado por uma bateria de íons de lítio de alta capacidade (400 V - 9,2 Kwh), instalada ao longo do túnel central do chassi, não comprometendo o espaço interno para os passageiros e para a bagagem, além de propiciar melhor distribuição de peso.
O utilitário-esportivo traz um cabo de 4,5 metros para carregamento em ambiente doméstico. A carga total da bateria ocorre em duas horas e meia, considerando uma tomada aterrada de tensão 220V e de 16A.
A transmissão automática Geartronic, de oito marchas, funciona por impulsos eletrônicos (Shift by Wire), sem conexões mecânicas. O sistema conta com uma nova função: na posição "B", auxilia a frear o automóvel. Como subproduto desse processo, recupera energia para recarregar a bateria ou para uso imediato.
O XC90 T8 oferece três novos modos de condução. O "Pure" utiliza somente o propulsor elétrico, o que se traduz em uma condução silenciosa, sem gasto de combustível e com zero emissão de poluentes. Com a bateria totalmente carregada, a autonomia atinge até 35 quilômetros, conforme as condições de rodagem.
O modo "Hybrid" é o padrão do SUV. Combinando ambos os motores, consegue, segundo a Volvo, percorrer médias de 15,3 km/l na cidade e de 15,8 km/l na estrada, conquistando conferindo nota A em eficiência energética pelo Inmetro.
Focado em performance, o modo "Power" ajusta parâmetros da direção, das trocas de marchas e das respostas do acelerador e freios para promover uma tocada esportiva.
Há ainda outros três protocolos de condução mais específicos: "AWD" - tração permanente nas quatro rodas sob demanda; "Off road" - o qual envolve o controle de descida em declives e eleva a suspensão em 40 milímetros; e o "Individual" - nesse, o motorista pode definir uma série de variáveis que influenciam o comportamento dinâmico do veículo.
As tecnologias de assistência e segurança ativa são outro ponto alto do XC90 T8. O modelo possui, por exemplo, sistema de auxílio à condução (Pilot Assist), recurso que lança mão de sensores e câmeras para monitorar as faixas das vias e comandar a aceleração, a frenagem e a movimentação do volante em velocidades até 130 km/h.
Vale destacar também, entre outros, o alerta de mudança de faixa, capaz de aplicar força no volante para evitar desvio da trajetória; o dispositivo que aciona automaticamente os freios caso o motorista tente virar à frente de outro carro que venha em sentido contrário, cenário comum em cruzamentos nas cidades e em estradas; e a frenagem automática com funcionamento diurno e noturno, habilitada a interceder quando há risco de colisão com outros automóveis, pedestres, ciclistas e animais de grande porte.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia