Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 07 de fevereiro de 2017. Atualizado às 14h53.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

Governo Federal

Alterada em 07/02 às 15h58min

Temer pretende definir ministro da Justiça em 15 dias

Prazo coincide com o anunciado pelo presidente do Senado para sabatina e votação do nome de Moraes

Prazo coincide com o anunciado pelo presidente do Senado para sabatina e votação do nome de Moraes


NELSON ALMEIDA/AFP/JC
O presidente Michel Temer sinalizou que deve demorar uns 15 dias para definir quem ficará no comando do Ministério da Justiça, caso o atual titular, Alexandre de Moraes, agora licenciado, seja aprovado pelo Senado para ocupar uma vaga de ministro no Supremo Tribunal Federal (STF).
Ao ser questionado pelo Broadcast (serviço de notícias em tempo real do Grupo Estado) sobre quem seria o novo ministro da pasta, Temer respondeu: "Me dá uns dias para a escolha do MJ."
Ele ainda acrescentou que esse tempo seria de "15 dias", ao ser novamente perguntado pela reportagem sobre o prazo preciso para a definição. A afirmação de Temer foi feita ao final da solenidade conjunta com o presidente da Argentina, Mauricio Macri, realizada no Palácio do Planalto. Os dois chefes de Estado agora vão participar de almoço no Palácio do Itamaraty.
O tempo de 15 dias estimado por Temer para a escolha do novo ministro da Justiça coincide com o prazo já anunciado pelo presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), para o processo de sabatina e votação do nome de Moraes.
Para ocupar o novo posto, o candidato a ministro do Supremo precisa ser sabatinado pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado antes de sua indicação ser votada na própria comissão e também no plenário da Casa.
Eunício espera que a CCJ seja instalada até esta quarta-feira, 8, para que as indicações não sejam postergadas. Com isso, ele acredita que a definição sobre a indicação de Moraes ao STF pelo Senado Federal possa ser concluída ainda neste mês de fevereiro, em duas semanas.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia