Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017. Atualizado às 09h30.

Jornal do Comércio

Internacional

COMENTAR | CORRIGIR

equador

Alterada em 23/02 às 09h31min

Conselho Eleitoral confirma segundo turno no Equador

Agência Brasil
O Conselho Nacional Eleitoral do Equador anunciou oficialmente, nessa quarta-feira (22) à noite, que o país terá segundo turno nas eleições presidenciais, no próximo 2 de abril. O anúncio foi feito em rede nacional de televisão, devido à tensão vivida no Equador desde domingo (19), com a eleição mais acirrada das últimas décadas. A informação é da Radio France Internationale (RFI).
O presidente do Conselho Nacional Eleitoral do Equador, Juan Pablo Pozo, fez o anúncio: o candidato do governo, Lenín Moreno, vai disputar o segundo turno com o candidato opositor de centro-direita, Guillermo Lasso. O candidato governista da Aliança País obteve 39,3% dos votos, enquanto o candidato da oposição conservadora, Criando Oportunidades, ficou com 28,1%.
No Equador, para ser eleito presidente, basta o candidato obter 40% dos votos, com diferença de 10 pontos sobre o segundo colocado. Ou seja: com 39,3% dos votos, o candidato do governo, Lenín Moreno, ficou a apenas 0,7% de ser eleito logo no primeiro turno.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia