Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017. Atualizado às 22h45.

Jornal do Comércio

Internacional

COMENTAR | CORRIGIR

Reino Unido

Notícia da edição impressa de 21/02/2017. Alterada em 20/02 às 22h40min

May pede que parlamentares não atrasem início do Brexit

A primeira-ministra do Reino Unido, Theresa May, alertou que o Parlamento não deve impedir "o que o povo britânico quer" ao tentar atrasar o início da negociação de saída do país da União Europeia, o chamado Brexit. Os comentários de May ocorrem no momento em que a Câmara dos Lordes começa um debate de dois dias sobre o projeto de lei que autoriza o governo a iniciar o processo do Brexit. Os membros da oposição no Parlamento tentam alterar algumas questões da lei para garantir um papel maior nas negociações.
A Câmara dos Lordes, que é a câmara alta do Parlamento, composta por um corpo não eleito, não pode invalidar a decisão da Câmara dos Comuns, que já aprovou o projeto de lei. Entretanto, eles podem atrasar seu andamento, complicando o calendário do governo, que pretende iniciar as negociações no dia 31 de março. May ainda salientou que a Câmara dos Comuns aprovou o projeto de lei sem incluir emendas e disse: "espero que a Câmara dos Lordes dê atenção a isso".
CONTINUE LENDO ESTA NOTÍCIA EM NOSSA EDIÇÃO PARA FOLHEAR
CLIQUE AQUI PARA ACESSAR
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia