Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sábado, 25 de fevereiro de 2017. Atualizado às 17h00.

Jornal do Comércio

Geral

COMENTAR | CORRIGIR

carnaval

25/02/2017 - 12h23min. Alterada em 25/02 às 17h03min

Homenagens marcam primeiro dia de desfiles do carnaval de São Paulo

Desfile de escolas de samba em São Paulo começou com a apresentação da Tom Maior

Desfile de escolas de samba em São Paulo começou com a apresentação da Tom Maior


NELSON ALMEIDA/AFP/JC
Agência Brasil
O temporal que atingiu a capital paulista no início da noite dessa sexta-feira (24) não desanimou os foliões que lotaram as arquibancadas do Sambódromo do Anhembi, na zona norte da capital. A chuva deu trégua por volta das 21h. De acordo com informações do Corpo de Bombeiros e da Polícia Militar, não foram registradas ocorrências relevantes na primeira noite de desfiles.
A primeira agremiação a entrar na avenida foi a escola de samba Tom Maior, às 23h, que homenageou a cantora Elba Ramalho com o enredo Elba Ramalho canta em oração o folclore do Nordeste. Em seguida, a Mocidade Alegre contou os seus 50 anos de história com o enredo A vitória vem da luta. A luta vem da força. E a força. da união!.
A Unidos de Vila Maria fez uma homenagem a Nossa Senhora Aparecida e ao seu aniversário de aparição por meio do enredo Aparecida - A Rainha do Brasil- 300 Anos de Amor e Fé no Coração do Povo Brasileiro.
A Acadêmicos do Tatuapé contou a história da África com o enredo Mãe África conta a sua história: Do berço sagrado da humanidade ao abençoado Menino da Terra de Ouro.
A Gaviões da Fiel mostrou a migração de vários estados para a cidade de São Paulo no enredo Com as mãos e a garra de um povo sonhador, surge o contraste de uma nova metrópole - Sampa, lugar de sonhos, oportunidades e esperança. A Acadêmicos do Tucuruvi celebrou a arte no enredo Meu palco é a rua.
A Águia de Ouro fechou o primeiro dia de desfiles do Grupo Especial às 6h40 da manhã deste sábado (25). O enredo Amor com amor se paga! Uma história animal contou a relação de gratidão entre os homens e os animais. A Acadêmicos do Tucuruvi levou para a passarela alegorias que aproveitaram para chamar a atenção para a política.
{'nm_midia_inter_thumb1':'http://jcrs.uol.com.br/_midias/jpg/2017/02/25/206x137/1_protesto-1480835.jpg', 'id_midia_tipo':'2', 'id_tetag_galer':'', 'id_midia':'58b1e0b3a79e8', 'cd_midia':1480835, 'ds_midia_link': 'http://jcrs.uol.com.br/_midias/jpg/2017/02/25/protesto-1480835.jpg', 'ds_midia': '25/02/2017- Sao Paulo- SP, Brasil- Primeiro dia dos desfiles das escolas de samba do grupo especial de São Paulo, realizado no Sambódromo do Anhembi. Desfile da Acadêmicos do Tucuruvi. Foto: Robson Fernandjes / LIGASP / Fotos Públicas.', 'ds_midia_credi': '', 'ds_midia_titlo': '25/02/2017- Sao Paulo- SP, Brasil- Primeiro dia dos desfiles das escolas de samba do grupo especial de São Paulo, realizado no Sambódromo do Anhembi. Desfile da Acadêmicos do Tucuruvi. Foto: Robson Fernandjes / LIGASP / Fotos Públicas.', 'cd_tetag': '1', 'cd_midia_w': '800', 'cd_midia_h': '514', 'align': 'Left'}
Neste sábado, (25) será a vez das mais sete escolas do Grupo Especial se apresentarem: Mancha Verde, Unidos do Peruche, Império de Casa Verde, Dragões da Real, Vai-Vai, Nenê de Vila Matilde e Rosas de Ouro.
{'nm_midia_inter_thumb1':'http://jcrs.uol.com.br/_midias/jpg/2017/02/25/206x137/1_000_m09es-1480808.jpg', 'id_midia_tipo':'2', 'id_tetag_galer':'', 'id_midia':'58b1cec62369f', 'cd_midia':1480808, 'ds_midia_link': 'http://jcrs.uol.com.br/_midias/jpg/2017/02/25/000_m09es-1480808.jpg', 'ds_midia': 'Sonia Guajajara (L), coordinator of the Articulation of the Indigenous Peoples of Brazil (APIB), and other indigenous leaders participate in the press conference given by the Imperatriz Leopoldinense samba school, whose theme this year pays homage to the native people of BrazilENTITY_apos_ENTITYs Amazon region, ahead of the carnival parade at Cidade do Samba in Rio de Janeiro, Brazil, on February 24, 2017. / AFP PHOTO / Yasuyoshi Chiba', 'ds_midia_credi': 'AFP/JC', 'ds_midia_titlo': 'Sonia Guajajara (L), coordinator of the Articulation of the Indigenous Peoples of Brazil (APIB), and other indigenous leaders participate in the press conference given by the Imperatriz Leopoldinense samba school, whose theme this year pays homage to the native people of BrazilENTITY_apos_ENTITYs Amazon region, ahead of the carnival parade at Cidade do Samba in Rio de Janeiro, Brazil, on February 24, 2017. / AFP PHOTO / Yasuyoshi Chiba', 'cd_tetag': '1', 'cd_midia_w': '800', 'cd_midia_h': '533', 'align': 'Left'}
No Rio, a expectativa é grande para os desfiles do grupo especial, que tem as principais escolas de samba. Os desfiles serão neste domingo (26) e segunda-feira (27). Entre as mais esperadas, está a Imperatriz Leopoldinense, que entra na Sapucaí no fim de domingo, e levará índios como o cacique Raoni para a passarela, com seu enredo que critica o impacto da construção de usinas, como Belo Monte, e do agronegócio na Amazônia.
O agito também se espalha por Recife e Salvador, que teve no palco do largo do Centro Histórico Gilberto Gil e Caetano Veloso em uma homenagem aos 50 anos da Tropicália.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia