Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017. Atualizado às 17h12.

Jornal do Comércio

Geral

COMENTAR | CORRIGIR

Saúde

20/02/2017 - 16h51min. Alterada em 20/02 às 17h16min

Hospitais recebem R$ 200 milhões de atrasados do governo gaúcho

O Governo do Estado anunciou nesta segunda-feira (20) que irá repassar R$ 200 milhões para hospitais filantrópicos, públicos e santas casas do Rio Grande do Sul. Valor é referente a uma dívida de R$ 276 milhões de incentivos estaduais pendente desde 2016.
Com último repasse a dívida foi quitada, sendo que, ainda em janeiro já foram repassados R$ 76 milhões para o mesmo fim. A partir de agora, outras 49 instituições com dívidas acima de R$ 800 mil terão acesso aos recursos. A prioridade é por quem presta atendimento pelo Sistema Único de Saúde (SUS).
Para realizar o repasse, o governo utilizou por uma linha de crédito fornecida pelo Fundo de Apoio Financeiro e de Recuperação dos Hospitais Privados sem Fins Lucrativos (Funafir). O valor retirado, deve ser pago em 18 parcelas até novembro de 2018.
Além de aguardar o ingresso de novos recursos, o Sindicato Médico do Rio Grande do Sul (SIMERS) denunciou nesta segunda que 18 hospitais que receberam repasses em janeiro ainda não pagaram atrasados dos médicos, que chegam a quatro meses. Em São Lourenço do Sul, os médicos do único hospital da cidade, na região Sul, estão em greve desde 3 de fevereiro devido aos atrasos, e o estabelecimento já recebeu a verba do Estado. 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia