Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017. Atualizado às 10h29.

Jornal do Comércio

Geral

COMENTAR | CORRIGIR

incêndio

20/02/2017 - 08h20min. Alterada em 20/02 às 10h30min

Princípio de incêndio na Polícia Federal em Curitiba é controlado

Fogo atingiu uma das salas do subsolo da superintendência

Fogo atingiu uma das salas do subsolo da superintendência


ANDR/ABR/JC
Um princípio de incêndio atingiu a sede da Superintendência da Polícia Federal em Curitiba, no Paraná, na madruga desta segunda-feira, dia 20. De acordo com nota divulgada pela instituição, o fogo foi controlado rapidamente e "não houve qualquer prejuízo" aos presos no local.
A PF em Curitiba é um dos principais 'QGs' da Operação Lava Jato e onde estão presos executivos como Marcelo Odebrecht, presidente e herdeiro do grupo que leva o seu nome, e Pedro Corrêa, ex-deputado federal. No local costumam ficar os investigados que fecharam ou que negociam acordos de delação premiada.
"A Polícia Federal informa que nesta madrugada(20/02) houve um princípio de incêndio numa das salas do subsolo da Superintendência da PF em Curitiba-PR. Ressaltamos que o início de fogo foi controlado rapidamente, que não houve qualquer prejuízo aos custodiados, assim como aos trabalhos relativos à Operação Lava Jato. Peritos da PF já trabalham para levantar as causas e em virtude disso não haverá expediente no dia de hoje", informa nota divulgada pela PF.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia