Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sábado, 11 de fevereiro de 2017. Atualizado às 23h23.

Jornal do Comércio

Vídeos JC

COMENTAR

POLITIQUIM


Eliseu Padilha: governo vai defender a permanência de Moreira Franco até as últimas consequências

Publicado em 10/02/2017 - 20h59min.

Cumprindo agenda no Estado, o ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha (PMDB), visitou o Jornal do Comércio e participou do Politiquim. Em bate-papo com o repórter Marcus Meneghetti e o colunista Fernando Albrecht, o ministro comentou os boatos de privatização do Banrisul e falou ainda sobre a crise de segurança pública no Brasil. Em outro ponto da entrevista, defendeu a nomeação de Moreira Franco (PMDB) como ministro da Secretaria-Geral da Presidência e afirmou que o governo vai levar sua defesa na frente do ministério até "as últimas consequências". A conversa gerou ainda sobre as delações premiadas da Lava Jato, o processo de escolha do novo ministro da Justiça e as relações entre Brasil e EUA após a posse de Donald Trump.
Esta seção tem o apoio do
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Anakrousis 11/02/2017 18h33min
Interessante e esclarecedor! E, o que seriam essas "ultimas consequências"?
JOÃO VLADIMIR SILVA DE SÁ 11/02/2017 15h09min
Pergunta: Por que em um Pais que tem uma lei que diz que não pode se eleger se tiver ficha suja não pode se eleger, que em um Pais que não suporta mais políticos sujos ou corruptos, que em um Pais que está acabado devido tanto roubo, roubo este que poderia sanar boa parte dos problemas, o Presidente Temer mantém estas pessoas em sua volta? -O que Ele ganha com isto? -Por quê?