Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, domingo, 12 de fevereiro de 2017. Atualizado às 15h13.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

mma

12/02/2017 - 11h27min. Alterada em 12/02 às 16h18min

Anderson Silva supera americano e volta a vencer no UFC após 4 anos

NEW YORK, NY - FEBRUARY 11: (L-R) Derek Brunson of United States throws a punch as he looks at Anderson Silva of Brazil in their middleweight bout during UFC 208 at the Barclays Center on February 11, 2017 in the Brooklyn Borough of New York City.   Anthony Geathers/Getty Images/AFP
      Caption

NEW YORK, NY - FEBRUARY 11: (L-R) Derek Brunson of United States throws a punch as he looks at Anderson Silva of Brazil in their middleweight bout during UFC 208 at the Barclays Center on February 11, 2017 in the Brooklyn Borough of New York City. Anthony Geathers/Getty Images/AFP Caption


Anthony Geathers/GETTY IMAGES NORTH AMERICA/AFP/JC
Considerado por muitos o maior lutador de MMA da história, Anderson Silva encerrou um longo jejum de mais de quatro anos sem vitória no UFC na madrugada deste domingo ao derrotar o norte-americano Derek Brunson, em Nova Iorque. O brasileiro de 41 anos ganhou por decisão unânime dos juízes.
Na luta mais aguardada do UFC 208, o brasileiro se manteve no centro do octógono na maior parte do combate e tomou as principais iniciativas. Contrariando seu estilo agressivo, Brunson começou o combate esperando as ações do adversário e logo partiu para a estratégia de levar a luta para o solo, já que o brasileiro mostrou-se superior na trocação.
Se o primeiro round foi o mais equilibrado, Anderson Silva se soltou no segundo, com direito a ginga de capoeira e guarda baixa, estilo já característico do "Spider". No terceiro e derradeiro round, a estratégia de Brunson de levar a luta para o solo finalmente deu certo, porém já era tarde. Praticamente no último minuto de luta o norte-americano ficou por cima do brasileiro, mas foi pouco produtivo e não conseguiu o nocaute ou finalização.
"Desculpem-me, sei que estou velho para lutar. Os caras novos daqui estão mais velozes, mais fortes do que eu. Mas eu coloco meu coração aqui dentro", declarou Anderson Silva, ao fim do confronto. "Obrigado a todos por estarem aqui. Estou muito feliz Venho trabalhando duro há muito tempo para lutar em Nova Iorque "
Esta foi a primeira vitória do ex-campeão do peso médio desde as duas derrotas seguidas para Chris Weidman - a primeira derrota lhe custou o cinturão da categoria. A última vitória foi contra Stephan Bonnar em outubro de 2012, quando ainda defendia o título da categoria.
Confira abaixo os demais resultados do UFC 208:
Ronaldo Jacaré venceu Tim Boestch por finalização
Glover Teixeira venceu Jared Cannonier por decisão unânime
Germaine De Randamie venceu Holly Holm por decisão unânime dos juízes
Dustin Poirier venceu Jim Miller por decisão majoritária
Belal Muhammad venceu Randy Brown por decisão unânime
Wilson Reis venceu Yuta Sasaki por decisão unânime
Islam Makhachev venceu Nik Lentz por decisão unânime
Rick Glenn venceu Phillipe Nover por decisão dividida
Ryan LaFlare venceu Roan Jucão por decisão unânime
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia