Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017. Atualizado às 08h02.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

mercado financeiro

Alterada em 24/02 às 08h08min

Bolsas asiáticas fecham majoritariamente em baixa, à espera de reforma de Trump

As bolsas asiáticas fecharam majoritariamente em baixa nesta sexta-feira (24), influenciadas pelo fraco desempenho de ações do setor financeiro e em meio a preocupações com o atraso na reforma tributária dos EUA.
Em Tóquio, o índice Nikkei caiu 0,45%, encerrando o pregão a 19.283,54 pontos, enquanto em Hong Kong, o Hang Seng recuou 0,62%, a 23.965,70 pontos.
Papéis de bancos e seguradoras tiveram perdas hoje nos mercados asiáticos, diante da menor expectativa de que os EUA elevem juros no curto prazo.
Na quarta-feira (22), o Federal Reserve (Fed, o banco central dos EUA) não deu sinalização clara de que pretenda aumentar os juros básicos na reunião de março, o que ajudou a pressionar o rendimento dos Treasuries e de outros bônus de governo.
A queda no retorno dos bônus também veio com temores de que discussões em torno da aguardada reforma tributária dos EUA se arrastem até meados do ano. Ontem, o Secretário do Tesouro americano, Steven Mnuchin, disse que a Casa Branca está trabalhando com o Congresso para aprovar grandes projetos de lei antes do recesso de agosto.
Recentemente, o presidente dos EUA, Donald Trump, prometeu anunciar um plano tributário "fenomenal", que deverá incluir cortes de impostos.
Na China, os mercados contrariam o viés negativo do restante da Ásia. O Xangai Composto teve alta marginal de 0,06%, a 3.253,43 pontos, enquanto o menos abrangente Shenzhen Composto avançou 0,42%, a 2.000,38 pontos.
Como se esperava, Pequim fez nomeações hoje para os ministérios do Comércio e da Justiça e para a principal agência de planejamento econômico do país, segundo a agência de notícias estatal Xinhua.
Em outras partes da região asiática, o sul-coreano Kospi caiu 0,64% em Seul, a 2.094,12 pontos, enquanto o Taiex recuou 0,19% em Taiwan, a 9.750,47 pontos, e o filipino PSEi teve queda mais expressiva em Manila, de 1,04%, a 7.258,99 pontos.
Na Oceania, a bolsa australiana voltou a ser pressionada por mineradoras e o índice S&P/ASX 200 terminou o dia com queda de 0,8%, a 5.739,00 pontos.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia