Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 22 de fevereiro de 2017. Atualizado às 19h37.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

infraestrutura

Alterada em 22/02 às 19h38min

Concessionária do Galeão pode ser alvo de execução de garantia de R$ 727 milhões

A concessionária Rio Galeão, que opera o aeroporto carioca, pode ser alvo de uma execução de garantia de R$ 727 milhões, que seria cobrada pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).
A execução da "garantia de fiel cumprimento" entrou no radar da agência após a decisão de sua diretoria colegiada de rejeitar o pedido para fatiar o pagamento da outorga assumida pela empresa. A outorga é o lance dado pelas empresas durante o leilão de concessão.
No caso do Galeão, a concessionária venceu a disputa com o compromisso de pagar 23 parcelas anuais de R$ 933 milhões. Já na primeira cobrança feita em maio do ano passado, porém, a Rio Galeão não pagou a fatura e pediu seu fatiamento, sob o argumento de que foi prejudicada pela crise econômica do País.
Até o momento, a empresa fez dois pagamentos parciais em relação à outorga, um de R$ 120 milhões e outro de R$ 9,33 milhões. Para que a Anac não execute a garantia, a concessionária carioca tem que quitar seu saldo devedor até o dia 7 de abril.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia