Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017. Atualizado às 18h05.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

aviação

Alterada em 16/02 às 19h09min

Bombardier terá período de 15 anos para pagar empréstimo do governo do Canadá

A Bombardier divulgou detalhes em entrevista coletiva sobre os termos do empréstimo do governo do Canadá à companhia, de 372,5 milhões de dólares canadenses (US$ 285 milhões). O diretor-financeiro da companhia, John Di Bert, afirmou que o pagamento dos empréstimos será feito ao longo de cerca de 15 anos, baseando-se na receita gerada pela unidade de aeronaves e pelas entregas de aviões.
A empresa aérea não terá de realizar pagamentos nos próximos dois anos. O empréstimo é estruturado ao longo de um período de quatro anos e a companhia planeja obter entre 70 milhões e 100 milhões de dólares canadenses ao ano, segundo Di Bert. O empréstimo, fechado após um ano de negociações e bem abaixo do que o originalmente requisitado, levou o Brasil a contestar a operação na Organização Mundial de Comércio (OMC).
O Brasil diz que o financiamento, que vem junto com outros montantes dados pelo governo do Quebec em 2016, distorce a competição no setor aeroespacial. O País entrou com um pedido de consultas na OMC, o primeiro passo para uma queixa formal.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia