Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 10 de fevereiro de 2017. Atualizado às 13h33.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Energia

Alterada em 10/02 às 14h38min

Empresa chinesa deve comprar Hidrelétrica Santo Antônio

As negociações para a venda da Hidrelétrica Santo Antônio, no Rio Madeira (RO), avançaram mais. A chinesa Spic (State Power Investment Corporation) estaria próxima de levar a usina, desbancando concorrentes chineses e outras multinacionais que chegaram a avaliar o negócio. Fontes afirmam que a multinacional deverá fazer uma proposta firme pelo ativo em março.
O valor total de 100% do ativo de Santo Antônio, que tem capacidade instalada de 3.568 megawatts (MW), é estimado em cerca de R$ 9 bilhões, mas o desembolso deverá ser bem menor, entre R$ 6 bilhões e R$ 7 bilhões, segundo fontes. O restante estará vinculado ao cumprimentos de metas de desempenho ("earn-out") e deverá ser parcelado.
A venda da companhia está sendo aventada há alguns meses, uma vez que parte dos acionistas, entre eles o grupo Odebrecht, precisa se desfazer de ativos para fazer caixa. A hidrelétrica foi apresentada a vários investidores, entre eles a chinesa Three Gorges e a canadense Brookfield. Segundo fontes, a Brookfield não levou as conversas adiante.
Procurada, a assessoria de imprensa da Santo Antônio não retornou os contatos até o fechamento desta edição. Nenhum porta-voz da Spic foi encontrado para comentar o assunto. 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia