Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 07 de fevereiro de 2017. Atualizado às 18h13.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Mercado Financeiro

07/02/2017 - 19h12min. Alterada em 07/02 às 19h16min

Bovespa fecha em alta de 0,32% com valorização de ações do Itaú e da Vale

A Bovespa oscilou ao sabor do noticiário corporativo e das variações das commodities nesta terça-feira (7), e, com isso, teve momentos distintos ao longo do pregão. No início do dia, chegou a subir até 1,29%, amparada na alta do minério de ferro e no bem recebido resultado financeiro do Itaú Unibanco. À tarde, perdeu fôlego e chegou a tocar o terreno negativo, influenciada principalmente pela queda dos preços do petróleo. Ao final dos negócios, o Índice Bovespa marcou 64.198,89 pontos, com ganho de 0,32%.
"Minério, petróleo e Itaú foram as principais variáveis do dia para o mercado de ações, enquanto os investidores aguardam o surgimento de fatos novos na política e na economia para definir posições", disse Luiz Roberto Monteiro, operador da mesa institucional da Renascença Corretora. Em sua avaliação, o investidor estrangeiro reduziu sua atuação nos últimos dois dias à espera de novidades nos cenários interno e externo. Evidência desse maior comedimento é o volume de negócios na bolsa, que totalizou R$ 7 bilhões, abaixo da média da semana passada.
As ações do Itaú Unibanco foram o principal destaque do mercado de ações desde a abertura. O maior banco privado do País teve lucro líquido recorrente de R$ 5,817 bilhões no quarto trimestre de 2016, com alta de 1,78% sobre o mesmo período do ano anterior. Na comparação com o trimestre imediatamente anterior, houve alta de 4%. O resultado veio em linha com a projeção de analistas, que apontava para R$ 5,667 bilhões. As ações preferenciais Itaú Unibanco terminaram o dia em alta de 1,95%.
A alta de 2,5% do minério de ferro (pureza de 62%) no mercado à vista chinês impulsionou as ações da Vale, que também se sobressaíram ao longo do pregão. Os papéis da mineradora subiram 1,07% (ON) e 1,22% (PNA). O contraponto ficou com as ações Petrobras, que chegaram a subir mais cedo, mas inverteram o sinal à tarde, em sintonia com as fortes perdas dos preços do petróleo. A instabilidade foi gerada por temores de que o aumento da produção de gás de xisto nos Estados Unidos possa neutralizar as iniciativas da Opep para reduzir a produção de petróleo. Ao final do dia, Petrobras ON e PN tiveram perdas de 1,25% e 1,74%, respectivamente.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia