Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 31 de janeiro de 2017. Atualizado às 15h40.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

Assembleia Legislativa

Alterada em 31/01 às 16h44min

Edegar Pretto assume a presidência do Legislativo gaúcho

Edegar Pretto (PT) é o terceiro mandatário da 54ª Legislatura

Edegar Pretto (PT) é o terceiro mandatário da 54ª Legislatura


MARCELO BERTANI/Agência ALRS/Divulgação/JC
O deputado Edegar Pretto (PT) assumiu, durante sessão solene na tarde desta terça-feira (31), o posto de presidente da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul, no terceiro ano da 54ª Legislatura. O petista substitui a deputada Silvana Covatti (PP), mandataria da Casa durante o ano passado. Ela havia sido a primeira mulher a ser eleita para ocupar o cargo na história do Legislativo estadual.
Prefeitos e vereadores do interior do Estado, além de convidados, representantes de entidades sindicais e familiares do novo presidente compareceram à sessão. O governador José Ivo Sartori (PMDB), o vice-governador José Paulo Cairoli (PSD) e o prefeito de Porto Alegre, Nelson Marchezan Júnior, também estiveram presentes.
A sessão iniciou com a eleição da nova Mesa Diretora da Casa por 47 votos favoráveis e um contrário. O regimento interno da Casa estabelece que a Mesa Diretora seja eleita para um período de dois anos, mas um acordo pluripartidário vem garantindo, ao longo da Legislatura, o revezamento da presidência entre as quatro maiores bancadas, com um ano para cada presidente.
Em seu pronunciamento de despedida do cargo, Silvana Covatti destacou estar certa de que, durante o período em que esteve na Presidência da Casa, o Parlamento gaúcho fez sua parte não apenas na austeridade da gestão, mas na incessante busca do diálogo e da convergência, interagindo de forma construtiva com todas as instâncias da sociedade e reforçando seu protagonismo como Poder de Estado.
O presidente eleito destacou, em sua fala, estar consciente de que assumia em um momento de crise econômica, política e social, observando que o Parlamento rio-grandense está desafiado a assumir causas merecedoras de grandes debates, a dialogar e contribuir na busca de alternativas para a superação dos grandes problemas que afetam a sociedade gaúcha.
Depois da posse, Pretto deve ser recebido na Praça da Matriz para um ato popular de posse. O ato, organizado por movimentos populares do campo e da cidade e centrais sindicais, deve reunir cerca de duas mil pessoas que virão de todas as regiões do Estado.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia