Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 30 de janeiro de 2017. Atualizado às 15h45.

Jornal do Comércio

Opinião

CORRIGIR

Artigo

Notícia da edição impressa de 30/01/2017. Alterada em 29/01 às 22h37min

Porto Alegre e a aprovação de projetos

Joaquim Haas
Porto Alegre registrou 2.636 unidades imobiliárias lançadas no período de janeiro a novembro de 2016. O número representa uma queda de 48,5% quando comparado ao mesmo período em 2012, ano marcante em que foram lançadas 5.131 unidades. Os dados, divulgados pelo Sindicato da Indústria da Construção Civil no Estado do Rio Grande do Sul (Sinduscon-RS), impactam a cadeia econômica da construção, incluindo arquitetos e urbanistas.
O fato se deve a algumas questões econômicas, conjunturais e administrativas. No entanto, a morosidade no processo de aprovação e licenciamento de projetos aparece, entre os relatos dos profissionais registrados no Conselho de Arquitetura e Urbanismo, como a principal causa. Uma melhoria no processo de aprovação de projetos na prefeitura de Porto Alegre significaria maior giro de capital em nossa cidade, maior geração de empregos e abertura de novas empresas.
CONTINUE LENDO ESTA NOTÍCIA EM NOSSA EDIÇÃO PARA FOLHEAR
CLIQUE AQUI PARA ACESSAR
CORRIGIR
Seja o primeiro a comentar esta notícia