Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 18 de janeiro de 2017. Atualizado às 21h29.

Jornal do Comércio

Opinião

CORRIGIR

Artigo

Notícia da edição impressa de 19/01/2017. Alterada em 18/01 às 21h45min

A propaganda e a publicidade de Gramado

João Firme
Desde junho de 1985, quando Roberto Marinho, patrono do Festival Mundial de Publicidade de Gramado, determinou que a Rede Globo de Televisão veiculasse, em rede nacional, o comercial; no jornal O Globo, o anúncio; e, nas rádios Globo do Rio de Janeiro e de São Paulo, o spot, aconteceu uma virada extraordinária na propaganda de Gramado.
Ouvimos, do fundador da Globo, que as entidades de propaganda têm o dever de promover eventos voltados para o conhecimento e inovação, para que os empresários invistam mais nos meios de comunicação para desenvolverem seus negócios, proporcionando liberdade de escolha, de expressão e de imprensa. A publicidade é a matéria divulgada, e Gramado tem o seu Festival do Cinema que premia artistas e cineastas com o Kikito e promove a arte cinematográfica.
No festival de 1999, o ministro que organizava a propaganda governamental afirmou que tinha procedimento o pleito da Alap para isentar a propaganda de produtos brasileiros no exterior da taxa de 15%, que a Cacex cobrava para o envio de dólares de veiculações e conseguiu, em agosto, que o Senado promulgasse a lei decretando seu fim.
O Festival de Gramado, de 7 a 9 de junho próximos, tem como tema "Nunca a diferença fez tanta diferença", com inscrições pelo site do Festival de Gramado. E Gramado é hoje o maior ponto turístico de visitação do interior do Brasil, graças à propaganda e à publicidade.
Publicitário e jornalista
CORRIGIR
Seja o primeiro a comentar esta notícia