Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 26 de janeiro de 2017. Atualizado às 20h10.

Jornal do Comércio

Internacional

COMENTAR | CORRIGIR

Argentina

Alterada em 26/01 às 21h12min

PIB da Argentina recua 1,4% em novembro na comparação anual

A economia argentina encolheu 1,4% em novembro na comparação com igual mês do ano anterior, mas manteve ritmo estável na comparação com outubro, o que sugere que o país pode estar superando a recessão do último ano. Nos 11 primeiros meses de 2016, o Produto Interno Bruto (PIB) da Argentina teve contração de 2,5%, informou nesta quinta-feira a agência nacional de estatísticas.
Economistas notaram que a economia argentina ainda não saiu de um quadro de dificuldades. "Nós temos que lembrar o que aconteceu em agosto e há razão para ser muito cauteloso agora", disse Luis Secco, diretor da consultoria Perspectivas. "Alguns setores estão melhorando, enquanto alguns não."
As atividades ligadas à agricultura, entre elas a venda de agroquímicos e equipamentos para fazendas, têm crescido.
Os dados econômicos devem começar a melhorar nos próximos meses porque serão comparados com números fracos de 2015. "Eu diria que teremos de esperar vários meses para ver se parece que deixamos a recessão para trás", disse Secco.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia