Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 05 de janeiro de 2017. Atualizado às 21h36.

Jornal do Comércio

Internacional

COMENTAR | CORRIGIR

Coreia do Sul

Notícia da edição impressa de 06/01/2017. Alterada em 05/01 às 22h34min

Justiça inicia julgamento de Park Geun-hye

A presidente da Coreia do Sul, Park Geun-hye, foi acusada de violar "ampla e gravemente" a Constituição no primeiro dia de julgamento no Tribunal Constitucional sobre o pedido de impeachment contra ela. Enquanto os legisladores, que atuam como promotores no julgamento, argumentaram que Park deveria ser retirada da presidência, seus advogados afirmaram que as denúncias foram feitas sem evidências.
A mandatária é acusada de acobertar uma velha amiga em um caso de extorsão de dinheiro e favores de empresas. A amiga, Choi Soon-sil, compareceu em outro tribunal em Seul, onde negou, perante um juiz, as acusações contra ela. Também na sala de audiências presidenciais está Ahn Jong-beom, que supostamente pressionou as empresas e deu milhões de dólares para fundações controladas por Choi, e Jung Ho-sung, encarregado de passar segredos do governo para ela.
CONTINUE LENDO ESTA NOTÍCIA EM NOSSA EDIÇÃO PARA FOLHEAR
CLIQUE AQUI PARA ACESSAR
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia