Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 26 de janeiro de 2017. Atualizado às 14h20.

Jornal do Comércio

Geral

COMENTAR | CORRIGIR

segurança pública

26/01/2017 - 15h19min. Alterada em 26/01 às 15h24min

Secretaria de Segurança divulga dados da criminalidade de 2016

A Secretaria da Segurança Pública apresentou, nesta quinta-feira (26), os dados estatísticos da criminalidade de 2016. Conforme a pasta, os indicadores de roubo e o furto de veículos no Rio Grande do Sul caíram: no Estado, o furto de veículos apresentou redução de 3,5%, enquanto o roubo de veículos registrou queda de 2,9%. Isso representa 1.434 veículos a menos tirados de circulação pela ação de criminosos, em comparação a 2015. Em Porto Alegre, houve redução de 13,3% no furto e de 14,3% no roubo.
Para o secretário Cezar Schirmer, o atual cenário reflete a efetividade do trabalho das polícias e da força-tarefa da Operação Desmanche, coordenada pela SSP e composta por Brigada Militar, Polícia Civil, Instituto-Geral de Perícias e Detran/RS. “Conseguimos dar início a um processo de desarticulação desta cadeia comercial ilegal, atingindo em cheio a receptação. Estancando a demanda por peças será possível reduzir drasticamente o roubo e o furto de veículos”, afirma.
Em 29 edições da Operação Desmanche, foram apreendidas mais de 2,1 mil toneladas de sucata automotiva. Ao todo, 46 estabelecimentos foram fechados e 37 pessoas presas, em 15 municípios. A expectativa é expandir ainda mais o raio de ação em 2017. “Já temos um bom número de municípios prospectados. Esperamos, ainda no primeiro semestre, dar início a operações nestas localidades”, assegura o tenente coronel Cesar Augusto da Silva, coordenador da força-tarefa.
Ainda conforme os dados, quase todos os principais indicadores criminais (homicídio doloso, furto, roubo, furto de veículo, roubo de veículo e latrocínio) registraram queda em relação ao mesmo período de 2015. A exceção está no crime de homicídio doloso, com alta de 6,5%. Roubo e furto de veículos apontam redução de 17,9% e 11,1%, respectivamente. O crime de latrocínio, uma das principais preocupações da sociedade atualmente, registra queda de 13,2%.
“Estamos confiantes de que as ações já colocadas em prática, somadas ao aporte oriundo do Plano Nacional de Segurança Pública, darão início a um novo momento no combate à criminalidade em nosso Estado. Temos convicção de que 2017 será o ano da mudança”, finaliza Cezar Schirmer.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia