Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 09 de janeiro de 2017. Atualizado às 07h52.

Jornal do Comércio

Geral

COMENTAR | CORRIGIR

Cinema

09/01/2017 - 08h37min. Alterada em 09/01 às 08h53min

Globo de Ouro dá sete prêmios ao filme La La Land: Cantando Estações

La La Land: Cantando Estações superou os clássicos Um Estranho no Ninho e O Expresso da Meia-Noite

La La Land: Cantando Estações superou os clássicos Um Estranho no Ninho e O Expresso da Meia-Noite


KEVIN WINTER/AFP/JC
Agência Brasil
O filme La La Land: Cantando Estações foi o grande vencedor do 74º Globo de Ouro, evento realizado no domingo (8) à noite em Beverly Hills, no estado da Califórnia. O destaque da cerimônia foi a entrega de um prêmio a Meryl Streep. Ao receber o prêmio pelo conjunto de sua obra, a atriz fez críticas a Donald Trump e às forças culturais que levaram o bilionário à vitória nas eleições para presidente dos Estados Unidos.
O comediante Jimmy Fallon foi o anfitrião da cerimônia. O filme, um jazz musical sobre um pianista e uma aspirante a atriz que buscam o sucesso em Hollywood, ganhou nas sete categorias em que foi indicado, incluindo melhor roteiro, melhor diretor, melhor partitura original e melhor canção original.
As estrelas do filme, Emma Stone e Ryan Gosling, levaram os prêmios de melhor atriz e melhor ator por seus papéis. La La Land: Cantando Estações superou, em número de prêmios, os clássicos Um Estranho no Ninho e O Expresso da Meia-Noite, que receberam seis prêmios cada. Mesmo assim, o prêmio principal - melhor filme - foi para Moonlight. Dirigido por Barry Jenkins, o filme é uma história da luta de um jovem negro gay criado por uma mãe solteira drogada.
A francesa Isabelle Huppert foi a vencedora na categoria melhor atriz em filme de drama, pelo trabalho em Elle. A produção, dirigida por Paul Verhoeven, foi escolhida ainda o melhor filme estrangeiro. Isabelle superou Amy Adams (A chegada), Jessica Chastain (Miss Sloane), Ruth Negga (Loving) e Natalie Portman (Jackie).
A homenageada do Globo de Ouro 2017 foi Meryl Streep. A atriz recebeu o Cecil B. DeMille Award, prêmio pelo conjunto da obra. Ela fez um discurso emocionado, celebrando a presença de estrangeiros nos Estados Unidos e especialmente em Hollywood.
A cerimônia ainda contou com uma homenagem especial às atrizes Carrie Fisher e Debbie Reynolds, mãe e filha, que morreram no fim de dezembro, com apenas um dia de diferença. Elas foram lembradas em um clipe com cenas de seus filmes, ao som da canção You Made Me Love You, do musical Irene, cantada por Reynolds.
Veja, abaixo, a lista completa de vencedores:
  • Cinema Melhor filme de drama: Moonlight, de Barry Jenkins
  • Melhor filme de comédia ou musical: La La Land: Cantando Estações, de Damien Chazelle
  • Melhor diretor: Damien Chazelle, por La La Land: Cantando Estações
  • Melhor ator em filme de drama: Casey Affleck, por Manchester à Beira-Mar
  • Melhor atriz em filme de drama: Isabelle Huppert, por Elle
  • Melhor ator em filme de comédia ou musical: Ryan Gosling, por La La Land: Cantando Estações
  • Melhor atriz em filme de comédia ou musical: Emma Stone, por La La Land: Cantando Estações
  • Melhor ator coadjuvante: Aaron Taylor Johnson, por Animais Noturnos
  • Melhor atriz coadjuvante: Viola Davis, por Cercas
  • Melhor roteiro: La La Land (Damien Chazelle)
  • Melhor animação: Zootopia, de Byron Howard e Rich Moore
  • Melhor filme estrangeiro: Elle, de Paul Verhoeven (França)
  • Melhor trilha sonora: La La Land: Cantando Estações
  • Melhor canção: City of Stars de La La Land: Cantando Estações
  • Televisão Melhor série dramática: The Crown (Netflix)
  • Melhor ator em série dramática: Billy Bob Thornton, por Goliath
  • Melhor atriz em série dramática: Claire Foy, por The Crown
  • Melhor série musical ou de comédia: Atlanta (FX)
  • Melhor ator em série musical ou de comédia: Donald Glover, por Atlanta
  • Melhor atriz em série musical ou de comédia: Tracee Ellis Ross, por Black-ish
  • Melhor minissérie ou telefilme: The People v. O.J.: American Crime Story (FX)
  • Melhor ator em minissérie ou telefilme: Tom Hiddleston, por The Night Manager (AMC)
  • Melhor atriz em minissérie ou telefilme: Sarah Paulson, por The People v. O.J. Simpson
  • Melhor ator coadjuvante: Hugh Laurie, por The Night Manager (AMC)
  • Melhor atriz coadjuvante: Olivia Coleman, por The Night Manager
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia