Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 06 de janeiro de 2017. Atualizado às 18h06.

Jornal do Comércio

Geral

COMENTAR | CORRIGIR

Clima

06/01/2017 - 14h08min. Alterada em 06/01 às 19h08min

Enxurrada em Rolante desabriga pelo menos trezentas famílias e gera mutirão de ajuda

Ruas da cidade de Rolante amanheceram alagadas mostrando o tamanho da enxurrada

Ruas da cidade de Rolante amanheceram alagadas mostrando o tamanho da enxurrada


Bombeiros Voluntários de Rolante/Divulgação/JC
A enchente causada pela chuva e enxurrada em Rolante, distante 75 quilômetros de Porto Alegre, mobiliza a região para auxiliar as famílias desabrigadas e contornar estragos na cidade e no meio rural. Segundo o Corpo de Bombeiros do município, pelos menos 300 famílias ficaram desalojadas e mil moradias foram atingidas. O prefeito Ademir Gomes Gonçalves decretou na manhã de hoje situação de emergência no município.
O rompimento de um açude na região de São Francisco de Paula, mais acima, e o temporal provocaram a inundação desde a madrugada desta sexta-feira (6). O rio Mascarada subiu muito e depressa. A situação acabou dificultando acesso a famílias atingidas, segundo o relato de voluntários. Muitos animais domésticos existentes nas propriedades rurais não puderam ser resgatados a tempo. Além dos danos a residências e veículos, a enxurrada provocou estragos em estradas e redes de luz. Os prejuízo também atingem empresas na cidade, que ficaram, alagadas.
A Escola Frei Miguelinho está recebendo desabrigados. Equipes de assistência social e da Defesa Civil estão atuando no socorro e apoio aos atingidos. Bombeiros voluntários de Igrejinha e Três Coroas, bombeiros militares de Taquara e Sapiranga e o grupamento de busca e salvamento da Brigada Militar estão atuando na região. 
A cidade promove campanha para arrecadar produtos de limpeza, alimentos, roupas, colchões, donativos em geral e água potável para atender principalmente as famílias que perderam tudo. As doações podem ser enviadas aos Bombeiros Voluntários na avenida Pedro Von Mullen, 630, em Rolante. Informações pelo telefone (51) 3547-3108.
A Secretaria Estadual do Trabalho e do Desenvolvimento Social (STDS) informou que deslocou técnicos para orientar a prefeitura sobre como buscar recursos federais e estaduais neste tipo de ocorrência. "Também estamos encaminhando o cadastro das mais de 100 famílias desabrigadas para receberem o adiantamento do Bolsa Família e a exceção deste período das contas de água e luz", explicou o secretário Ayres Apolinário.

Mais cidades atingidas no RS

Além de Rolante, a mais danificada pela inundação, também sofrem com o mau tempo Agudo, São Francisco de Paula, Riozinho e Bom Jesus, informou a Defesa Civil estadual. A Sala de Situação do Rio Grande do Sul projeta que o sol volta na manhã deste sábado, mas a chuva deve retornar ao longo da tarde devido a novas áreas de instabilidade associadas a um sistema de baixa pressão atmosférica que está sobre o Estado.
O alerta é de possíveis chuvas desde a Fronteira Oeste até a Região Central. No Leste, o sol predomina, com variação de nebulosidade. No domingo (8), uma nova frente fria deve passar pela costa do Rio Grande do Sul, junto de uma área de baixa pressão atmosférica que causará pancadas de chuva. A previsão é de chuvas. 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia