Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 17 de janeiro de 2017. Atualizado às 07h13.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Mercado Financeiro

17/01/2017 - 08h16min. Alterada em 17/01 às 08h16min

Bolsa de Tóquio amplia perdas de ontem, com investidores de olho em May e Trump

A Bolsa de Tóquio fechou em baixa nesta terça-feira (17), ampliando perdas do pregão anterior, em meio à continuidade do fortalecimento do iene ante o dólar, que tende a pesar sobre ações de exportadoras, e com investidores cautelosos antes de um discurso sobre a saída do Reino Unido da União Europeia e de detalhes da futura política do presidente eleito dos EUA, Donald Trump.
O Nikkei, que reúne as empresas mais negociadas na capital do Japão, caiu 1,48%, a 18.813,53 pontos, atingindo o menor patamar desde 8 de dezembro. Ontem, o índice japonês já havia registrado desvalorização de 1%.
A primeira-ministra britânica, Theresa May, vai discursar hoje sobre a retirada planejada do Reino Unido da UE (o chamado "Brexit") e a expectativa é que ela diga que o processo será "duro e limpo".
Além disso, a cautela tende a marcar os negócios em Tóquio ao longo da semana, uma vez que Trump assume a presidência dos EUA na sexta-feira (20).
Desde a vitória de Trump em novembro, o mercado japonês subiu com vigor, impulsionado por expectativas de que o republicano será agressivo na adoção de estímulos fiscais.
Mais recentemente, porém, um movimento de realização de lucros vem pressionando os negócios em Tóquio, diante de incertezas sobre detalhes da política do novo governo dos EUA.
Ações do setor imobiliário e de construção lideraram as perdas hoje na bolsa japonesa. A Daiwa House Industry, que é uma grande construtora de moradias, recuou 3,8%, enquanto a incorporadora Mitsui Fudosan teve queda de 2,7%.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia