Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, domingo, 08 de janeiro de 2017. Atualizado às 21h26.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Varejo

Notícia da edição impressa de 09/01/2017. Alterada em 08/01 às 22h01min

Calor impulsiona vendas de ventiladores e ar-condicionados

Ventiladores de 30 cm e 40 cm são os mais procurados na Capital

Ventiladores de 30 cm e 40 cm são os mais procurados na Capital


FREDY VIEIRA/JC
Adriana Lampert
As altas temperaturas registradas desde o início do ano superaram a crise, e os consumidores estão abrindo mão de economizar para investir em maior comodidade no verão. Pelo menos, é o que afirmam lojistas do segmento de ar-condicionado e ventiladores, que estimam, em média, que as vendas destes produtos cresçam em torno de 30% até o final de fevereiro, frente aos dois primeiros meses do ano passado. Na sexta-feira, duas redes aproveitaram para reduzir os itens do estoque, promovendo liquidações.
No Magazine Luiza, estes e outros produtos foram comercializados com até 70% de desconto. Foi possível encontrar ventiladores a partir de R$ 49,00 até R$ 149,00. "O ventilador foi campeão em venda, mas a saída de splits também foi grande", garante o gerente da unidade do Praia de Belas Shopping, Rodrigo Cardoso Queiroz. "Tivemos um movimento muito grande", comemora. Dentre as centenas de pessoas que passaram na loja, o taxista Antônio Carlos Pereira desembolsou R$ 1,3 mil na compra de um aparelho de 12 mil BTUs. Mesmo com a promoção, Pereira considerou o valor alto. Ainda assim, preferiu pagar à vista, "para não aumentar as dívidas com parcelas". "Amplia o conforto ter mais de um split para dar vencimento do calor, pois lá em casa somos cinco", justifica o taxista, ao decidir pela compra.
Na filial da Assis Brasil, o Magazine Luiza tem vendido melhor itens mais populares, como os ventiladores de 30cm e 40cm. De acordo com o vendedor Sérgio Luis Bihain, há mais de duas semanas que a procura por estes produtos disparou. Ao todo, a empresa tem seis lojas na Capital, e as comercializações do segmento estão "ocorrendo dentro do esperado", avalia Bihain. A média de preços fora da liquidação relâmpago de sexta-feira está entre R$ 89,00 e R$ 219,00 para ventiladores e de R$ 1.199,00 a R$ 2.100,00 no caso dos splits. "Os valores são praticamente os do ano passado", afirma o vendedor, emendando que desde 2015 a procura por ar-condicionado vem perdendo espaço para a saída de produtos de ventilação, por conta da queda da renda do consumidor.
No Walmart, os modelos de ventiladores mais procurados estão na faixa de R$ 74,90 a R$ 169,00. Em outubro, durante uma semana de rápida onda de calor, a empresa registrou um crescimento superior a 70% nas vendas de ventiladores de 30cm e 40cm, em relação a uma semana normal de vendas, conforme informações da assessoria de imprensa da rede. Com os históricos de vendas registrados em outubro passado e no verão anterior, para o início de 2016, o Walmart aposta em modelos mais econômicos e com diâmetros maiores (acima de 40cm). A expectativa da direção da empresa é de crescimento de duplo dígito na venda de ventiladores. O gerente do Ponto Frio do Praia de Belas, Varlei Spiering garante que a saída de ventiladores em lojas de bairro e no Centro está "muito boa". "Com a crise, e o aumento do calor, a procura por itens mais baratos cresceu muito. Mas nos shoppings, o campeão ainda é o split", garante.
Nas duas unidades gaúchas da Casas Bahia, os ventiladores de 40cm, e os splits de 9 mil e 12 mil BTUs estão entre os itens mais procurados do segmento. As lojas estão com estoques completos, contando com cerca de 150 itens de ventilação e em torno de 50 aparelhos de split por unidade, sendo que praticamente todos os modelos estão em oferta, a exemplo dos ventiladores, a partir de R$ 49,90. Conforme a assessoria de imprensa da rede, desde o Natal de 2016, a procura por estes produtos aumentou em 100%.

Lojistas garantem estoque para o verão

Pesquisa revela que gaúchos não pretendem economizar em bem-estar
Pesquisa revela que gaúchos não pretendem economizar em bem-estar
FREDY VIEIRA/FREDY VIEIRA
Segundo a maioria dos lojistas, há estoques suficientes para dar conta da demanda no verão. Mas já há quem comente que estão faltando alguns modelos. O gerente do Ponto Frio do Praia de Belas, Varlei Spiering, afirma que, na filial, já não é possível encontrar toda a linha de splits de 9 mil e 12 mil BTUs. Comparando com o verão passado, a expectativa da unidade administrada pelo gerente é de lucrar em até 40% mais que em janeiro e fevereiro de 2016.
Um levantamento recente do Sindilojas Porto Alegre aponta que os gaúchos não devem poupar mesmo para tentar amenizar o calor em casa. Para a maior parte dos lojistas entrevistados, as vendas até este momento cresceram cerca de 10%. Até o final da estação, a expectativa é ainda melhor: as lojas esperam um incremento de 20,38% nas vendas de ventiladores, enquanto as de ares-condicionados devem aumentar 23,25%. Conforme a pesquisa, os ventiladores (50%) e os splits (36,8%) estão sendo os produtos mais vendidos, e os consumidores têm gastado, em geral, R$ 157,12 com os aparelhos de ventilação e R$ 1.384,50 com os de refrigeração de ar.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia