Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 02 de janeiro de 2017. Atualizado às 14h24.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

VAREJO

Alterada em 02/01 às 15h24min

Mastercard: Black Friday melhor é insuficiente para varejo crescer em novembro

O aumento das vendas na Black Friday de 2016 foi insuficiente para que o varejo apresentasse crescimento em novembro ante igual mês do ano anterior, mostra levantamento feito pela Mastercard, com base em pagamentos feitos pela operadora de cartão de crédito e outras formas de pagamento, como dinheiro e cheques.
Segundo o indicador, as vendas na Black Friday de 2016, que caiu no dia 25, avançaram 11,2% em termos reais na comparação com a Black Friday de 2015. Se considerar a movimentação do comércio em todo o fim de semana, o avanço foi de 20%. No entanto, o mês inteiro teve recuo de 4,1% em relação a novembro de 2015.
Quatro setores tiveram desempenho acima das vendas totais: vestuário, materiais de construção, artigos pessoais e domésticos e produtos farmacêuticos. Enquanto isso, os indicadores de supermercados, combustíveis e móveis e eletrônicos ficaram atrás das vendas totais de varejo.
"No atual cenário brasileiro, a taxa de desemprego ainda é muito alta e o crescimento dos salários continua fraco, o que será um sério empecilho para a recuperação dos resultados", afirma Kamalesh Rao, diretor de pesquisas econômicas da Mastercard Advisors.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia