Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 27 de dezembro de 2016. Atualizado às 21h44.

Jornal do Comércio

Opinião

COMENTAR | CORRIGIR

Artigo

Notícia da edição impressa de 28/12/2016. Alterada em 27/12 às 22h45min

Plástico, por um futuro promissor

Alfredo Schmitt
Se quisermos transformar o mundo em um lugar melhor, não só no sentido social e econômico, mas também no que diz respeito ao universo corporativo, precisamos de iniciativas que unam as pessoas em prol de um objetivo que beneficie a todos. Recentemente, o setor do plástico deu um exemplo positivo para promover a inovação e os benefícios que o material pode oferecer para o desenvolvimento social, econômico e ambiental. Com a presença de empresários, profissionais, estudantes e especialistas nacionais e internacionais de diversas áreas, o 2º Congresso Brasileiro do Plástico reuniu, em Porto Alegre, centenas de pessoas interessadas em trocar conhecimentos e experiências sobre a importância e as vantagens que esse produto oferece para a vida das pessoas.
Trata-se de uma cadeia produtiva que cotidianamente se renova, investindo cada vez mais em tecnologia, pesquisa e desenvolvimento. Sabe-se que em países onde o IDH é mais alto, o consumo de plásticos per capta é maior. Eles estão nas embalagens que armazenam, conservam e transportam os alimentos para destinos cada vez mais distantes, nos canos que levam a água potável, nos produtos que previnem e tratam doenças, nos materiais voltados para a construção, na educação, no acesso à informação, e em muitas outras aplicações.
CONTINUE LENDO ESTA NOTÍCIA EM NOSSA EDIÇÃO PARA FOLHEAR
CLIQUE AQUI PARA ACESSAR
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia