Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 23 de dezembro de 2016. Atualizado às 16h21.

Jornal do Comércio

Internacional

COMENTAR | CORRIGIR

terrorismo

Alterada em 23/12 às 17h23min

Sequestro de avião termina pacificamente em Malta e dois homens são detidos

Após horas de negociação, dois homens líbios que haviam sequestrado um avião na Líbia e desviado o voo para a ilha de Malta sob a ameaça de explodir a aeronave se renderam pacificamente, permitindo a liberação das 118 pessoas a bordo, incluindo passageiros e tripulação.
O avião sequestrado, um Airbus A320 da Afriqiyah Airways, partiu de Sabha e tinha como destino Trípoli. A televisão estatal TVM disse que os dois sequestradores a bordo tinham granadas e ameaçavam detoná-las. Todos os voos para o Aeroporto Internacional de Malta foram desviados e equipes de emergência foram enviadas ao local.
Por mensagem nas redes sociais, o primeiro-ministro de Malta, Joseph Muscat, informou que os sequestradores haviam se rendido e que seriam revistados e levados em custódia.
O piloto Ali Milad disse a uma rede de televisão da Líbia que inicialmente os sequestradores lhe pediram para ir a Roma. Ele identificou os dois sequestradores como
Moussa Shaha e Ahmed Ali que, segundo o piloto, buscavam asilo político na Europa por serem perseguidos na Líbia por seguidores do ex-ditador Moammar Gadhafi. 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia