Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, domingo, 18 de dezembro de 2016. Atualizado às 21h15.

Jornal do Comércio

Internacional

COMENTAR | CORRIGIR

Síria

Notícia da edição impressa de 19/12/2016. Alterada em 18/12 às 22h11min

Ônibus para retirar rebeldes são atacados

Vários ônibus começaram a entrar ontem no último reduto rebelde da cidade síria de Aleppo para retomar a retirada de civis e combatentes insurgentes, interrompida na sexta-feira. "Os ônibus começaram a entrar nos bairros de Zabdiye, Salaheddin, Al Mashad e Al Ansari, ao Leste de Aleppo, sob a supervisão do Crescente Vermelho e do Comitê Internacional da Cruz Vermelha para retirar os terroristas que restam e suas famílias", informou a agência oficial síria Sana. De acordo com o Observatório Sírio para os Direitos Humanos, alguns desses ônibus foram atacados e queimados.
A mídia estatal síria afirma que "terroristas armados" atacaram cinco veículos. O regime de Bashar al-Assad utiliza a palavra "terrorista" para fazer referência aos rebeldes.
CONTINUE LENDO ESTA NOTÍCIA EM NOSSA EDIÇÃO PARA FOLHEAR
CLIQUE AQUI PARA ACESSAR
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia