Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 05 de dezembro de 2016. Atualizado às 11h07.

Jornal do Comércio

Internacional

COMENTAR | CORRIGIR

Literatura

Alterada em 05/12 às 12h08min

Bob Dylan envia discurso de aceitação para ser lido na cerimônia do Prêmio Nobel

Dylan foi agraciado em 13 de outubro com o Prêmio Nobel da Literatura

Dylan foi agraciado em 13 de outubro com o Prêmio Nobel da Literatura


PHILIPPE LOPEZ/AFP/JC
Agência Brasil
O cantor e compositor americano Bob Dylan, que ganhou o Prêmio Nobel de Literatura deste ano, enviou um discurso de agradecimento para ser lido em conjunto com o resto dos vencedores no banquete da cerimônia de entrega do prêmio, na sexta-feira (10) em Estocolmo, segundo informou nesta segunda-feira (5) a Fundação Nobel.
O músico tinha comunicado há três meses que não participaria da cerimônia de premiação nem da conferência de aceitação, na terça-feira (6), citando "compromissos prévios".
A Fundação Nobel também informou que a cantora americana Patti Smith interpretará uma canção de Dylan, A Hard Rain's A-Gonna Fall, na cerimônia de premiação, segundo a Agência Télam.
Dylan foi agraciado em 13 de outubro com o Prêmio Nobel da Literatura, por criar "novas expressões poéticas dentro da grande tradição da canção norte-americana", uma escolha surpreendente por ser a primeira vez que se premia um cantor.
Depois de tentar entrar em contato com o músico sem sucesso por vários dias, a Academia Sueca finalmente desistiu, enquanto um dos seus membros, o escritor Per Wästberg, chamou Dylan de "rude" e "arrogante". A instituição posteriormente afirmou que a fala não lhe representa.
Dylan finalmente aceitou e agradeceu o prêmio Nobel, que o deixou "sem palavras", em uma conversa por telefone com Sara Danius, secretária permanente da Academia.
Ao confirmar que não poderá ir a Estolcomo, Danius informou que o encontro pessoal poderá acontecer ainda no primeiro semestre, já que assessores do músico preveem uma ida à cidade ainda no primeiro semestre.
Embora não seja necessário que o premiado vá à Suécia para receber o prêmio, a Academia Sueca prevê a necessidade de o ganhador dar uma palaestra para ter acesso aos cerca de 900 mil dólares (que equivalem a R$ 3,1 milhões), segundo a Agência EFE.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia