Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 27 de dezembro de 2016. Atualizado às 21h49.

Jornal do Comércio

Geral

COMENTAR | CORRIGIR

Educação

Notícia da edição impressa de 28/12/2016. Alterada em 27/12 às 21h05min

Curso de Segurança Pública focará a interdisciplinaridade

Suzy Scarton
A partir do ano que vem, a Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (Pucrs) oferecerá um curso de graduação em Segurança Pública. Na medida em que o tema gera infinitos debates, a universidade, por meio da Faculdade de Direito, quer aumentar a qualificação dos profissionais que atuam na área. Os alunos estudarão a estrutura da criminalidade, da violência e dos mecanismos e instituições que compõem o sistema de segurança pública para contribuir na busca de soluções aplicáveis.
Ex-presidente da seccional gaúcha da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-RS) e coordenador do curso, Marcelo Bertoluci entende que a violência e a criminalidade precisam ser compreendidas de forma ampla, para além da questão criminal, inclusive preventivamente. "Formaremos profissionais empreendedores, que produzirão pesquisas de relevante impacto social, voltados à internacionalização de conhecimentos e de experiências", explica. A universidade também pretende, em parceria com instituições públicas e privadas, desenvolver o Observatório de Segurança Pública.
Uma das características do curso é a interdisciplinaridade - 60% do currículo é voltado para o Direito, e os outros 40% abrangerão aspectos da Administração, da Economia, das Ciências Aeronáuticas, de Sistemas de Informação, da Sociologia, das Ciências Sociais, da Psicologia e da Filosofia. "Será também uma bela oportunidade para que o graduado em Direito tenha uma segunda titulação superior, além de ser destinado àquele jovem que busca a primeira faculdade", esclarece. O curso terá duração de quatro anos e oferecerá 80 vagas, 40 para o turno da manhã e 40 para o turno da noite.
Para Bertoluci, a segurança pública se ensina por meio das referências que orientam as ações formativas dos profissionais da área, considerando um projeto pedagógico contextualizado com essas políticas institucionais. "O curso será pautado pelo equilíbrio e pela busca do conhecimento na perspectiva interdisciplinar. Entendemos que o respeito às garantias constitucionais, pela ampla defesa, pelo devido processo legal, pelo contraditório, é totalmente compatível com a produção de novos profissionais."
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia