Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 07 de fevereiro de 2017. Atualizado às 07h48.

Jornal do Comércio

Geral

COMENTAR | CORRIGIR

Infraestrutura

Notícia da edição impressa de 02/01/2017. Alterada em 01/01 às 20h49min

Nova ponte do Guaíba sai em 2018, diz Dnit

Segunda travessia sobre o Guaíba, com 12,3 quilômetros, já tem mais de um terço das obras concluídas

Segunda travessia sobre o Guaíba, com 12,3 quilômetros, já tem mais de um terço das obras concluídas


CLAITON DORNELLES/JC
Igor Natusch
Interrompidas para as festas de fim de ano, devem ser retomadas em janeiro as obras da nova ponte do Guaíba. Segundo a Superintendência Regional do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit-RS), a obra está 38,2% concluída, e a nova previsão de encerramento dos trabalhos é até o final de 2018.
Para custear a obra, já foram empenhados R$ 100 milhões, repassados pelo governo federal. No momento, segundo o Dnit-RS, cerca de 250 funcionários estão envolvidos nos trabalhos, sendo 100 deles contratados recentemente. Como a maioria dos trabalhadores é de outros estados, as atividades foram interrompidas entre o Natal e o Ano-Novo, para que os profissionais pudessem passar as festas ao lado de suas famílias.
Atualmente, as obras da nova ponte estão a cargo de um consórcio constituído pelas construtoras Queiroz Galvão e EGT Engenharia. Uma vez concluída, a estrutura terá uma extensão prevista de 12,3 quilômetros, sendo cinco quilômetros em acessos. A nova ponte do Guaíba terá em torno de 28 metros de largura, com pista dupla e duas faixas de tráfego em cada sentido, com fluxo previsto de até 50 mil veículos por dia. O custo total da empreitada é de aproximadamente R$ 649,5 milhões.
As obras da nova ponte do Guaíba relacionam-se com a renovação do contrato com a concessionária Triunfo Concepa para a exploração da atual ponte e da BR-290 (freeway). O contrato se encerra em julho do ano que vem, e ainda não há definição sobre uma nova licitação ou a eventual renovação do atual contrato. 
De acordo com a assessoria de comunicação do Ministério dos Transportes, a última reunião do Programa de Parcerias de Investimentos (PPI) do órgão listou quatro rodovias em solo gaúcho como prioritárias. Além da BR-290, estão na mira as BRs 101, 116 e 386. A estimativa do PPI é lançar o edital para renovar a concessão no decorrer do primeiro semestre de 2017.
Uma movimentação envolvendo setores da sociedade civil e da administração estadual articula uma eventual entrega do restante das obras da nova ponte para a Concepa, como contrapartida de uma renovação da atual concessão. Existe o temor de que o fim da concessão prejudique o içamento da ponte atualmente existente sobre o Guaíba, o que pode gerar consequências econômicas para Porto Alegre e o Rio Grande do Sul, em especial no abastecimento de gás de cozinha. 
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Annie 07/02/2017 00h05min
Para onde vão os moradores da tza estão todos esperando respostas por que à vários comentários e perguntas sem respostas e mais uma coisa à vários meses não vem ninguém falar com todos.
Jenifer 04/01/2017 09h25min
Ta nme dizem uma coisa se as obras da ponte termina em 2018 onde fica os moradores que mal sabem onde vão para não tem terreno para as casa ou vão fazer a ponte por cima dos moradores da ilha grande dos marinheiros????