Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 27 de dezembro de 2016. Atualizado às 07h29.

Jornal do Comércio

Geral

COMENTAR | CORRIGIR

Infraestrutura

Notícia da edição impressa de 27/12/2016. Alterada em 26/12 às 20h59min

Obra da Severo Dullius fica para março de 2017

Obra foi iniciada em setembro de 2015

Obra foi iniciada em setembro de 2015


JC
Suzy Scarton
A nova via que facilitará o trajeto dos motoristas que trafegam em direção à Zona Norte da Capital será entregue na metade de março de 2017. Essa é a estimativa da prefeitura, que está concluindo a intervenção na avenida Severo Dullius, próxima ao aeroporto Salgado Filho.
O prolongamento da avenida possibilitará conexão com a avenida Sertório pelas ruas Dona Alzira e Sérgio B. Dietrich. A obra foi iniciada em setembro de 2015, com extensão total de 1,9 quilômetro e investimento de R$ 83 milhões, incluindo as despesas envolvidas nas questões de desapropriação de famílias.
O alargamento e o prolongamento da Severo Dullius é uma das "obras da Copa". Já se foram dois anos desde que os jogos da Copa do Mundo foram realizados em Porto Alegre, mas algumas construções seguem em andamento. A previsão inicial era de que os trabalhos começassem em maio de 2012 para que a obra fosse entregue à população em junho de 2013.
Segundo o engenheiro Rogério Baú, coordenador técnico das obras de mobilidade urbana da Secretaria Municipal de Gestão, a obra está 70% concluída. "Falta a implantação de uma ponte na rua Dona Alzira, na altura da avenida Sertório. Depois, temos de instalar a rede elétrica e de iluminação", explica. No projeto consta a construção de duas pontes: a da rua Dona Alzira, que ainda está por começar; e a outra, que atravessa a Vila Dique, já em construção. As questões de desapropriação de famílias já foram resolvidas.
O projeto oferece uma alternativa à Zona Norte para os veículos que chegam à Capital pela BR-116 e pela Avenida dos Estados, dando condições de acesso via avenida Sertório e desafogando a Terceira Perimetral.
A demora na execução se deu devido à descoberta de dois aterros sanitários no encontro entre a Severo Dullius e a rua Dona Alzira. A prefeitura teve de modificar o projeto e entrar com um novo processo de autorização ambiental, algo que atrasou o cronograma de obras. Enchentes também paralisaram os trabalhos por um tempo. A construção é de responsabilidade do consórcio formado pelas empresas Procon, CC Pavimentadora e Toniolo Busnello.
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
MARCOS GONCALVES DOS SANTOS 27/12/2016 07h39min
Mas quando será inaugurada?