Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 29 de dezembro de 2016. Atualizado às 21h33.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

UFC

Notícia da edição impressa de 30/12/2016. Alterada em 29/12 às 20h58min

Uma leoa brasileira no caminho de Ronda Rousey em sua volta ao octógono

Depois de uma sequência de 12 vitórias, sendo 11 no primeiro round, que culminaram no cinturão do peso galo (até 61,2kg) do UFC, Ronda Rousey viu sua aura de imbatível ser nocauteada após sofrer uma surra da compatriota Holly Holm, em novembro de 2015. O inesperado revés fez a atleta ficar mais de um ano longe das lutas. Ronda volta aos combates na noite desta sexta-feira, com fome de vitória, e terá pela frente a atual campeã da categoria, a brasileira Amanda Nunes, na luta principal do UFC 207, que ocorrerá em Las Vegas.
Conhecida pelo apelido de "leoa", Amanda defende pela primeira vez seu posto, conquistado com uma vitória por finalização contra Miesha Tate (EUA), em julho. Primeira brasileira a ostentar um cinturão do UFC, a baiana respeita a história da adversária, mas não a teme. "Ela dominou por muito tempo e eu não tenho nenhum problema em dizer isso. Mas tudo mudou. Hoje a Ronda é uma lutadora como qualquer outra na divisão."
CONTINUE LENDO ESTA NOTÍCIA EM NOSSA EDIÇÃO PARA FOLHEAR
CLIQUE AQUI PARA ACESSAR
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia