Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, domingo, 18 de dezembro de 2016. Atualizado às 12h40.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

mundial de clubes

18/12/2016 - 13h37min. Alterada em 18/12 às 13h45min

Atlético Nacional vence América nos pênaltis e leva 3º lugar no Mundial de Clubes

Time colombiano precisou das cobranças de pênalti para vencer o duelo

Time colombiano precisou das cobranças de pênalti para vencer o duelo


KAZUHIRO NOGI/AFP/JC
O Atlético Nacional esteve perto de protagonizar mais uma decepção no Mundial de Clubes da Fifa, neste domingo (18). Na disputa do terceiro lugar, o time colombiano abriu 2 a 0 sobre o América. Mas, em seguida, cedeu espaço, levou o empate dos mexicanos e precisou das cobranças de pênalti para vencer o duelo, por 4 a 3. Garantiu, assim, a terceira colocação da competição disputada no Japão e evitou a nova decepção.
Campeão da Copa Libertadores e finalista da Copa Sul-Americana, competição da qual foi vice-campeão ao conceder o título simbólico à Chapecoense, o Atlético era o favorito para enfrentar o Real Madrid na decisão do Mundial. No entanto, decepcionou a torcida colombiana e até os brasileiros que passaram a simpatizar pelo clube após a tragédia aérea ao ser derrotado logo na estreia, na semifinal, pelo Kashima Antlers, time da casa.
Com a queda inesperada diante do campeão japonês, o Atlético Nacional teve que se contentar com a disputa do terceiro lugar. E, neste domingo, até isso quase foi perdido. Isso porque o time colombiano começou melhor a partida e abriu 2 a 0 com certa facilidade. Logo aos 6 minutos, Orlando Berrio recebeu enfiada pelo meio e, pouco antes de finalizar, viu Samudio bater contra as próprias redes, deixando o Atlético em vantagem.
Vinte minutos depois, Alejandro Guerra recebeu passe de Berrio, o melhor jogador da partida em campo, e estufou as redes. O América, porém, iniciou sua reação antes do intervalo. Em boa jogada pelo meio, perto da entrada da área, Michael Arroyo bateu para o gol e descontou, aos 38.
Na segunda etapa, o empate veio em cobrança de pênalti de Oribe Peralta, que acabara de entrar em campo. Samudio havia sofrido falta dentro da área. O duelo, então, foi para as penalidades. Osvaldo Martínez e Miguel Samudio desperdiçaram suas finalizações, pelo América, e Nieto, errou sua cobrança, pelo Atlético.
O confronto foi decidido por finalização certeira, no ângulo, de Miguel Borja, destaque do Atlético na vitoriosa campanha na Libertadores. Ele anotou o gol na cobrança que sacramentou a vitória dos colombianos.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia